Imune, sem demora: Itália pronta para rastreamento de contatos

A aplicação imune chegará ao mercado no final do mês. Não haverá atrasos. Estas são as palavras do comissário de emergência Domenico Arcuri. Portanto, a Itália está se preparando para receber o aplicativo de rastreamento de contatos, que será baseado no modelo desenvolvido pela Apple e pelo Google. Os smartphones foram atualizados e estão prontos para o aplicativo funcionar corretamente. Agora, apenas o protagonista está ausente: imune.

Portanto, sem demora. Em alguns dias, os cidadãos deverão poder baixá-lo na Play Store para dispositivos Android e na App Store para dispositivos iOS. A instalação será voluntária. Ninguém será forçado a usá-lo. Entendendo-se que a efetividade de imune isso dependerá amplamente da porcentagem de pessoas que decidirem instalá-lo. Aparentemente, pelo menos 60% dos italianos devem adotá-lo.

Como pudemos repetir em várias ocasiões, imune usará o Bluetooth para rastrear contatos e em nenhum caso usará geolocalização. Além disso, os dados que os smartphones trocarão serão anonimizados e serão completamente eliminados assim que a emergência terminar ou, em qualquer caso, até 31 de dezembro de 2020. A plataforma de suporte será criada no Ministério da Saúde e será “construído exclusivamente com infra-estruturas localizadas no território nacional e gerido por administrações ou organismos públicos ou empresas com participação total do público

Convidamos você a ler nosso artigo dedicado, no qual analisamos em detalhes imune, seu funcionamento e a tecnologia utilizada. Em suma, a Itália parece ter respeitado o roteiro. Se a ferramenta for eficaz, o tempo dirá. A esperança é que em breve as diferentes soluções escolhidas pelos países europeus possam ser interoperáveis ​​para garantir um rastreamento eficaz mesmo fora das fronteiras nacionais.

Artigos Relacionados

Back to top button