Huawei vs EE: pergunta às empresas europeias

Sabe-se que a Comissão ocasionalmente visa grandes nomes que não se baseiam em solo europeu, como o Google, para verificar se estão em conformidade com os regulamentos da UE. Desta vez, a Huawei é a que ataca a luva na UE.

De acordo com o Financial Times, um dos três CEOs da Huawei, Guo Ping, está pedindo à Comissão Europeia e aos reguladores que a tratem como faria em uma empresa européia.

Além disso, a Huawei enfatiza que, no futuro, investirá ainda mais na Europa se for tratada como uma empresa européia e não como chinesa. Nos últimos 10 anos, a Huawei contratou quase 9900 funcionários na Europa e 1200 deles estão trabalhando em desenvolvimento e pesquisa.

Guo Ping ressalta que a Huawei não apenas vê a Europa como um mercado, mas quer fabricar materiais para os dispositivos que venderá na Europa.

No ano passado, a Comissão Europeia apresentou uma queixa importante contra a Huawei e a ZTE pelo fato de as duas empresas fecharem o mercado europeu com dispositivos subvalorizados que estavam competindo.

No momento, a UE está sob intenso escrutínio e crítica de como trata empresas não europeias.

Huawei Guo Ping

Fonte