Huawei: “Seremos independentes dos EUA até 2021, se necessário”

A Huawei afirma que será independente das tecnologias dos EUA até 2021, se necessário. Isso foi afirmado em uma entrevista para Challenges por Zhang Minggang, vice-presidente da Huawei França, alegando que a empresa emergirá mais forte do caos atual do que antes. Precisamente por esse motivo, o grupo chinês está trabalhando na criação de um sistema operacional proprietário como uma alternativa ao Android e no desenvolvimento de processadores que não usam a tecnologia ARM, baseada nas patentes dos EUA.

Como declarado pelo representante francês, A Huawei está se preparando para o pior organizar planos alternativos caso a situação piore devido à guerra comercial entre os Estados Unidos e a China. Nesses casos, danos colaterais às empresas nos dois países são inevitáveis. “Em 2021, se a situação persistir, teremos nossas tecnologias“Minggang diz à mídia francesa. Por isso, ele enfatizou a necessidade de “investir mais massivamente para ativar os planos B

No entanto, esses são planos de backup que a Huawei espera não ter que implementar. Se necessário, no entanto, a empresa afirma poder lançar produtos de tecnologia sem a necessidade de usar componentes projetados por empresas americanas ou com base nas tecnologias americanas. Se um acordo não fosse encontrado, a Huawei poderia ser privada da licença relacionada ao uso do Android e das tecnologias ARM usadas para o desenvolvimento dos processadores Kirin.

No momento, o governo Trump parece ter dado pequenos passos para trás, permitindo que as empresas americanas voltassem a fazer negócios com o fabricante chinês após a aprovação pelas autoridades competentes. No entanto, não está claro em que critérios as licenças serão concedidas e quais bens e serviços podem ser vendidos. De qualquer forma, qualquer que seja a decisão final, parece que a Huawei está se preparando para enfrentar qualquer eventualidade para não correr o risco de desmoronar ou ficar para trás.