Huawei P30 Pro, luz no escuro graças ao modo noturno

Com o P30 Pro, a Huawei certamente deu mais um salto qualitativo no campo fotogr√°fico. N√≥s o destacamos em nossa an√°lise, mas tamb√©m em outros focos espec√≠ficos, como o dedicado ao zoom perisc√≥pico. Esta √ļltima √© certamente a maior inova√ß√£o introduzida pelo topo da gama da empresa chinesa, mas n√£o √© a √ļnica. O principal sensor Super Spectrum de 40 megapixels, de fato √© capaz de ir at√© a ISO 409.600, um valor surpreendente para um smartphone, que literalmente faz a diferen√ßa em condi√ß√Ķes de pouca luz.

Para ter um crit√©rio, pense nele como o antecessor do P20 Pro poderia ir at√© a ISO 102.400 para entender o incr√≠vel trabalho realizado pela Huawei. Fala-se, portanto, de um aumento na ilumina√ß√£o, em cenas escuras, em at√© 40 pontos percentuais. Uma evolu√ß√£o t√©cnica complicada para gerenciar no papel, pois um sensor t√£o sens√≠vel corre o risco de “queimar” excessivamente as cenas. E √© exatamente para evitar essa cr√≠tica que os algoritmos de intelig√™ncia artificial desenvolvidos pela empresa chinesa entram em opera√ß√£o.

Para o que tudo isso se traduz? P30 Pro literalmente consegue para trazer a luz mesmo em situa√ß√Ķes realmente extremasquase completamente no escuro. O mais surpreendente √© a manuten√ß√£o de um excelente n√≠vel de detalhe, com ru√≠do digital absolutamente desprez√≠vel, considerando que √© um smartphone em a√ß√£o √† noite. Todas as imagens que voc√™ v√™ dentro do artigo foram tiradas no meio da noite, com luz artificial fornecida apenas pela ilumina√ß√£o p√ļblica. Mas isso n√£o √© tudo.

O principal sensor de 40 megapixels foi de fato feito com o padrão RYB em vez do RGB clássico. Isso permite que o P30 Pro tire fotos com uma reprodução de cores mais natural, como você pode ver na macro fotografia abaixo: a cor verde da folha é absolutamente fiel, apesar do setor fotográfico ter que gerenciar até mesmo a condição de pouca luz. Pequenos detalhes que, no final, fazem a diferença em comparação aos concorrentes diretos.

Tudo isso sem esquecer o agora ic√īnico modo noturno. Introduzido a partir do P20 Pro, tornou-se rapidamente um ponto de refer√™ncia para a fotografia noturna e foi aprimorado com o P30 Pro. A opera√ß√£o √© tecnicamente complexa: uma vez ativada, √© tirada uma foto com uma exposi√ß√£o de 5 segundos, ou seja, se voc√™ deseja simplificar, mantenha a lente do sensor aberta por esse per√≠odo de tempo (a c√Ęmera de 40 megapixels pode subir at√© f / 1.6, capturando muita luz).

Normalmente, uma exposição tão longa exigiria o uso de um tripé ou, em qualquer caso, de um suporte, a fim de eliminar os movimentos imperceptíveis da mão que, com a lente do sensor aberta, poderiam arruinar completamente a foto. Mesmo neste caso, no entanto, os algoritmos de inteligência artificial desenvolvidos pela Huawei entram em jogo, quem pode compensar esses pequenos movimentospermitindo assim uma exposição de 5 segundos mesmo à mão livre. Uma possibilidade que, ainda hoje, é literalmente surpreendente, especialmente para um smartphone.

Nesse sentido, não é por acaso que a abordagem noturna dos concorrentes diretos é diferente. Pense, por exemplo, no Galaxy S1o + da Samsung, cujo modo noturno tira muitas fotos com uma velocidade de obturador reduzida, para evitar o efeito de desfoque. Um sinal claro de como os algoritmos de inteligência artificial da Huawei são hoje um verdadeiro ponto de referência, destinados a melhorar ainda mais com o tempo, graças à tecnologia de aprendizado de máquina. Mas isso não é tudo.

O modo noturno do P30 Pro de fato tamb√©m pode ser usado em combina√ß√£o com o zoom perisc√≥pico com o qual o smartphone est√° equipado. Portanto, √© poss√≠vel, por exemplo, tirar fotos com essa funcionalidade com o zoom √≥ptico de 5X, mas tamb√©m at√© 50X digitalmente, conseguindo tirar excelentes fotos mesmo nessas condi√ß√Ķes extremas. Voc√™ pode ver um exemplo concreto nas duas imagens abaixo, atestando a versatilidade de uso oferecida pelo topo da gama Huawei.

Em conclusão, o P30 Pro é verdadeiramente capaz de trazer luz da escuridão, como denominamos este estudo. Nesse momento, será interessante verificar a evolução adicional desses recursos ao longo do tempo, sem esquecer as melhorias subsequentes que a empresa chinesa trará no futuro, que talvez possam se materializar no tão esperado Mate 30 Pro. Vamos ver.