Huawei P Smart Z avalia√ß√£o: bem-vindo c√Ęmera retr√°til, adeus ergonomia

O cat√°logo de dispositivos intermedi√°rios da Huawei foi aprimorado com um rec√©m-chegado. N√≥s estamos falando sobre P Smart Z que chega √† It√°lia por 279,90 euros. Como sabemos, o fabricante chin√™s oferece v√°rios dispositivos na faixa de pre√ßo entre 200 e 300 euros, todos com caracter√≠sticas mais ou menos semelhantes. A peculiaridade do objeto smartphone da nossa an√°lise √© a presen√ßa da c√Ęmera frontal retr√°til. √Č o primeiro dispositivo de gama m√©dia a apresentar uma solu√ß√£o semelhante.

Além do efeito uau do sala pop-up, O P Smart Z possui uma tela grande ao lado, um design bonito e autonomia surpreendente. Por outro lado, no entanto, há compromissos a serem aceitos em termos de manuseio e ergonomia. Nesse segmento, são os pequenos detalhes que fazem a diferença e decretam o sucesso de um dispositivo em detrimento de outro.

O smartphone tem todas as credenciais para desafiar os rivais em casa, como o P Smart Plus 2019 ou o Honor 20 Lite e também o Redmi Note 7 da Xiaomi. Além disso, no que tem sido minha experiência diária, este P Smart Z provou ser um produto absolutamente válido, satisfatório e confiável.

Nice but heavy

Bom e pesado. Estes s√£o os dois adjetivos que associei ao P Smart Z assim que o tirei da embalagem. Em um contexto em que os smartphones parecem esteticamente iguais, P Smart Z possui um design reconhec√≠vel. A concha √© feita de pl√°stico e tem um acabamento duplo que lhe confere um toque de eleg√Ęncia e originalidade.

Tr√™s cores dispon√≠veis: Preto da meia-noite, verde esmeralda e azul das estrelas. Ele ret√©m as impress√Ķes digitais, mesmo que o efeito recriado tenda a mascar√°-las um pouco. No centro, encontramos o sensor biom√©trico que, felizmente, funciona perfeitamente, pois √© a √ļnica maneira de desbloquear o dispositivo. De fato, n√£o h√° reconhecimento facial. Um compromisso a ser aceito na presen√ßa da c√Ęmera pop-up.

As dimens√Ķes certamente n√£o s√£o limitadas. Estamos falando de 163,5 x 77,3 x 8,8 mm e quase 200 gramas de peso. Isso explica por que n√£o √© f√°cil de manusear e n√£o √© muito ergon√īmico. √Č realmente dif√≠cil us√°-lo com uma m√£o, porque as extremidades da tela s√£o dif√≠ceis de alcan√ßar e porque √© muito pesada na m√£o. Felizmente, existe o sistema de gestos (que eu ativei e que geralmente n√£o uso) para facilitar a navega√ß√£o.

91% da frente é ocupada pelo grande Ecrã LCD IPS de 6,59 polegadas com resolução Full HD + (2340 x 1080 pixels) e proporção em 19,5: 9. Os quadros são reduzidos, mesmo que não sejam muitos. A tela é o que estamos acostumados a ver neste segmento com pretos rasos e cores bastante naturais. O brilho máximo e seu gerenciamento automático pecam um pouco. Em dias particularmente ensolarados, tive dificuldade para ver.

Apesar disso, a grande diagonal e a falta de entalhes tornam oexperi√™ncia verdadeiramente imersiva. Esse √© um aspecto que um usu√°rio – que adora exibir conte√ļdo multim√≠dia em seu smartphone – deve considerar. Quando voc√™ tem uma tela t√£o grande, √© um prazer usar o YouTube ou o Netflix.

C√Ęmera renovada e autonomia surpreendente

Para tornar o P Smart Z ainda mais caracter√≠stico, existe o c√Ęmera frontal pop-up que completa seu derramamento em 1,5 segundos. Em suma, n√£o √© muito r√°pido e faz com que voc√™ perca um pouco o conceito de imediatismo. O sensor √© de 16 megapixels com abertura f / 2.2. O resultado est√° alinhado com o segmento ao qual pertence. Com a luz certa, √© poss√≠vel retornar fotos convincentes com cores naturais; em outros momentos, ilumina um pouco demais a cena – mesmo durante o dia – superexpondo o assunto e reproduzindo cores n√£o muito fi√©is.

√Ä noite, obviamente, barulho ocorre e eu achei sublinhar o efeito bokeh. Os contornos quase nunca s√£o definidos e, no meu caso, cortam boa parte do cabelo. Permanecem d√ļvidas sobre a durabilidade do mecanismo retr√°til ao longo do tempo, mas √© um aspecto que s√≥ pode ser analisado a longo prazo.

A c√Ęmera traseira, no entanto, √© composta por um Sensor principal de 16 megapixels (f / 1.8) acoplado a um secund√°rio de 2 megapixels que gerencia a profundidade de campo. Tamb√©m neste caso, o setor fotogr√°fico √© m√©dio. O foco √†s vezes n√£o √© preciso. A c√Ęmera tem um bom desempenho durante o dia com cores mais ou menos fi√©is, embora em alguns casos as sombras estejam um pouco erradas.

Podemos, no entanto, decidir filmar usando os algoritmos de inteligência artificial que saturam as cores e aumentam o contraste, fazendo as fotos perfeitas para compartilhar nas redes sociais. Falando em AI, o modo noturno isso realmente me surpreendeu. Normalmente, especialmente em smartphones de gama média e baixa, isso não faz grande diferença. Com a função ativa, no entanto, o P Smart Z pode trazer mais luz, aumentar o nível de detalhe e contraste e reduzir o ruído, evitando o efeito aquarela. O resultado é verdadeiramente apreciável.

O coração pulsante do P Smart Z é o Kirin 710F Рuma versão atualizada do Kirin 710 que encontramos a bordo de outros dispositivos Huawei e Honor Рjuntamente com 4 Gigabytes de RAM. A memória interna é expansível de 64 gigabytes até 512 gigabytes. Nenhuma notícia do ponto de vista do desempenho. O smartphone é fluido, responsivo e confiável. Durante o meu uso, não encontrei nenhum tipo de problema. Obviamente, diminui um pouco a velocidade quando há tantas atividades em segundo plano, mas nada que possa comprometer a experiência do usuário. Em resumo, ele faz tudo o que se espera de um smartphone de gama média.

A grande surpresa √© a autonomia. A bateria √© de 4000 mAh e o carregamento √© confiado √† porta USB Type-C. Depois de quase um dia desde a √ļltima recarga, o smartphone ainda tinha 24% de autonomia em compara√ß√£o com mais de 5 horas de tela de acesso. Em dias menos ocupados, voc√™ pode cobrir facilmente at√© dois dias completos. N√£o h√° cobran√ßa r√°pida. O software √© o Android 9 Pie, com personaliza√ß√£o da interface gr√°fica EMUI 9.

Conectividade completa: Wi-Fi de banda dupla, Bluetooth 5.0, suporte para Dual SIM, A-GPS, GLONASS e NFC. Notei uma força de sinal abaixo da média. Aconteceu que o smartphone não ficava em locais onde normalmente não há problemas de recepção.

Conclus√Ķes: quem deve compr√°-lo?

O P Smart Z √© um smartphone capaz de garantir uma boa experi√™ncia do usu√°rio em 360 graus. Na minha opini√£o, a √ļnica desvantagem √© o peso que basicamente faz parte dos compromissos a serem aceitos. Se voc√™ comprar, n√£o h√° grandes ren√ļncias a serem feitas. O pre√ßo de venda de 279,90 √© absolutamente consistente com o que √© oferecido: c√Ęmera pop-up, tela muito grande, autonomia extraordin√°ria e bom desempenho. Sem subestimar que o mecanismo retr√°til envolve custos mais altos do que a implementa√ß√£o tradicional de uma c√Ęmera frontal.

Seu rival mais feroz √© certamente o Redmi Note 7 da Xiaomi, proposto entre outras coisas em n√ļmeros mais baixos, abaixo de 200 euros. Um limite que, presumivelmente, ser√° atingido nos pr√≥ximos meses tamb√©m pelo P Smart Z, gra√ßas √† deprecia√ß√£o usual. No entanto, ele pode ser considerado o smartphone certo para quem tem um or√ßamento inferior a 300 euros, precisa de uma tela grande e muita autonomia e, um aspecto que n√£o deve ser subestimado, quer se destacar da multid√£o gra√ßas √† c√Ęmera pop-up.