Huawei: Ele afirma ser vítima da administração dos EUA e está procurando uma solução com o Google

Após a proibição dos EUA à Huawei e a todas as suas subsidiárias, o porta-voz da empresa para as instituições da União Européia, Abraham Liu, pediu ao governo dos EUA que demonstre que suas ações eram uma intimidação clara.

A Huawei pode ter recebido 90 dias antes da proibição entrar em vigor, mas após esse período, a empresa e os consumidores enfrentarão vários problemas.

No entanto, a Huawei não está ociosa, continuando a trabalhar em sua própria loja de aplicativos e em um novo sistema operacional que oferecerá suporte a todos os aplicativos Android.

Além disso, a Huawei está tentando encontrar uma solução para o problema com o Google, porque acredita que a empresa não é responsável pela proibição e manter sua cooperação é do interesse de ambas as partes.

Abraham Liu disse que a Huawei foi intimidada pelo governo dos EUA e enfatizou que este não era apenas um ataque à Huawei, mas contra a classe liberal. O Google, por outro lado, ainda não comentou o assunto.

É muito cedo para saber quão grandes serão as consequências para o Google e a Huawei, mas esperamos que o problema seja resolvido da melhor maneira possível, tanto para as empresas quanto para os consumidores.

Fonte