HTC 11, novos detalhes sobre as especificaçÔes técnicas

HTC 11 vai montĂĄ-lo Snapdragon 835 da Qualcomm. É isso que emerge de uma tela de informaçÔes do sistema de smartphones, que apareceu na conhecida rede social chinesa Weibo. A sigla “MSM8998Pro“refere-se precisamente ao atual processador principal da empresa americana, que nĂŁo serĂĄ, contudo, o Ășnico elemento interessante deste HTC 11.

Imagem do corpo do HTC 11

o Snapdragon 835 serĂĄ de fato assistido por 6GB de RAM, uma quantidade que, atĂ© o momento, ainda nĂŁo foi vista nos dispositivos da empresa de Taiwan. A versĂŁo do HTC 11 em questĂŁo tambĂ©m possui 128 GB de espaço de armazenamento. É improvĂĄvel que ele possa ser comercializado apenas nesse corte de memĂłria. Muito mais provĂĄvel, no entanto, a chegada ao mercado de duas variantes adicionais de 32 e 64 GB, uma estratĂ©gia semelhante Ă  observada no maçã em relação a Iphone.

Todo o sistema de HTC 11 ainda serå movido por Android 7.1.2, a versão mais recente do SO do robÎ verde que, nesse caso, serå personalizada por Sense 9.0. Portanto, é razoåvel esperar inovaçÔes importantes também no campo do software, graças exatamente à nova versão da interface gråfica da empresa de Taiwan, uma das mais apreciadas no panorama. Android.

A fonte em questão não fornece novos detalhes sobre o design. A adoção de um corpo monobloco de alumínio, uma espécie de marca registrada para HTC. O aspecto estético não deve, contudo, ir muito longe do que vimos com HTC 10.

Capa para HTC 11

A adoção do Snapdragon 835 impÔe necessariamente uma chegada ao mercado depois de abril, pois antes todos os Snapdragon 835 eram opcionais pela Samsung. HTC 11 poderia, portanto, ser apresentado no final de março, como havia sido antecipado em rumores anteriores. A empresa de Taiwan terå que lidar com os novos principais modelos de concorrentes diretos que, com exceção do Samsung Galaxy S8 e de LG G6, serão revelados e colocados no mercado no mesmo período.

HTC 11 no entanto, ele serå chamado para reviver o destino da empresa taiwanesa que, depois de anos de protagonista absoluta, estå lutando para recuperar a participação de mercado no setor de smartphones.