Honor MagicBook 14 review: o MateBook D tem um novo rival

‚ā¨ 599,90 para levar para casa Honor MagicBook 14. Um pre√ßo que o candidata, por direito, como uma melhor compra no mundo dos notebooks. De fato, a empresa chinesa criou um produto que impressiona a um p√ļblico extremamente amplo, de estudantes a profissionais que usam computadores para escrever e produtividade atrav√©s do navegador. Sem esquecer todos aqueles que procuram uma m√°quina especialmente para a parte multim√≠dia (Netflix, Prime Video etc …), sem querer gastar quantias estonteantes. Em suma, um pouco como acontece frequentemente no setor de smartphones, √© o produto cl√°ssico ideal para a maioria dos usu√°rios.

Seu principal rival é o MateBook D 2020 da Huawei, que custa mais, mas tem uma marca que, especialmente no setor de computadores, certamente tem um apelo maior que o Honor. MagicBook 14 representa no entanto um primeiro passo importante neste setor para a empresa chinesa, que demonstra como é possível fabricar uma máquina válida na primeira tentativa. Vamos ver qual será a resposta do mercado, enquanto isso, vamos entrar em nossa análise.

A luz é linda

1,38 kg de peso, 15,9 mm de espessura no ponto mais alto, sem abrir duas portas USB-A (uma 2.0 e uma 3.0), uma porta USB-C 3.1 (usada para carregar), uma sa√≠da HDMI e √† tomada de √°udio de 3,5 mm. √ďtima portabilidade, portanto, combinada com uma conectividade que permite usar o notebook a 360 ¬į sem a necessidade de v√°rios adaptadores (pena apenas pela aus√™ncia de um leitor SD, perdo√°vel em qualquer caso nessa m√°quina). Ele pode ser inserido em praticamente qualquer mochila ou bolsa, tamb√©m porque as dimens√Ķes gerais s√£o atribu√≠veis √†s de 13 polegadas.

Isso foi poss√≠vel acima de tudo gra√ßas √† redu√ß√£o dos quadros ao redor da tela de 14 polegadas, extremamente estreito em tr√™s lados. O corpo tamb√©m √© feito inteiramente de metal, um detalhe n√£o t√£o √≥bvio nessa faixa de pre√ßo que, entre outras coisas, d√° uma grande sensa√ß√£o de solidez ao produto. O design geral √© agrad√°vel, n√£o o mais original, mas mesmo assim foi projetado para piscar at√© o p√ļblico mais jovem. Deste ponto de vista, gostei muito da presen√ßa dos acabamentos em azul, que lembram as cores dos smartphones Honor. Em suma, uma esp√©cie de continuidade est√©tica.

O resultado √© um conforto extremo de uso, aprimorado tamb√©m pela presen√ßa da dobradi√ßa, que permite que a tela seja inclinada at√© 180 graus. Isto, em combina√ß√£o ao excelente teclado retroiluminado, permitiu-me escrever imediatamente com o MagicBook 14 com uma taxa de erro extremamente baixa. Os bot√Ķes t√™m um curso n√£o excessivamente curto, praticamente id√™ntico ao dos notebooks da Huawei, e s√£o um dos pontos fortes deste computador: quem, para o trabalho ou estudo, est√° acostumado a digitar muito, encontrar√° um grande aliado nesta m√°quina. Sem inf√Ęmia e sem elogios, o trackpad, que funciona bem, mas est√° longe das excel√™ncias, por exemplo, do Microsoft Surface.

Foi incorporado no bot√£o liga / desliga o leitor de impress√Ķes digitais, que funciona em conjunto com o sistema Windows Hello e permite o acesso ao computador de maneira r√°pida e precisa. Al√©m disso, a redu√ß√£o dos quadros ao redor da tela for√ßou o Honor a mover a webcam, escondendo-a no teclado, sob a tecla entre F6 e F7. √Č uma solu√ß√£o j√° vista nos notebooks da Huawei, excelente do ponto de vista da privacidade, menos em rela√ß√£o √† funcionalidade: a foto abaixo durante as videochamadas pode ser desconfort√°vel.

Desempenho alinhado com o objetivo

AMD Ryzen 5 3500U, RAM de 8 Gigabytes, placa de v√≠deo AMD Radeon Vega 8, armazenamento interno de 256 Gigabyte no padr√£o SSD NVMe PCIe (unidade de estado s√≥lido feito pela Samsung, 1.700 MB / s de leitura, 1.400 MB / s de grava√ß√£o). N√£o √© um monstro poderoso, mas um notebook otimizado especificamente para os usos para os quais foi projetado. N√£o encontrei problemas na navega√ß√£o na Web, no uso do pacote Office, no uso de conte√ļdo multim√≠dia. Nessas √°reas, todos correm corretamente.

Discurso diferente sobre usos mais intensos. O MagicBook 14 certamente não é o dispositivo ideal para editar um vídeo em 4K, para executar edição avançada de fotos ou para reproduzir. Caso você esteja interessado nessas áreas, certamente precisará procurar em outro lugar. Também porque a Honor implementou o Ryzen 5 3500U para se estabelecer em torno de 2 GHz, com temperaturas que dificilmente excedem os 65 graus. Em suma, o notebook clássico que oferece excelente desempenho para produtividade básica.

  • Tela: LCD IPS de 14 polegadas 1920 x 1080 pixels
  • Processador: AMD Ryzen 5 3500U, quad-core 2 GHz
  • Placa gr√°fica: AMD Radeon Vega 8
  • RAM: 8 GB DDR4
  • Armazenamento: SSDD PCIe Samsung NVMe de 256 GB
  • Conectividade: Wi-Fi de banda dupla CA, Bluetooth 5.0
  • Entradas: 2 USB-A (1 x 2,0, 1 x 3,0), 1 HDMI, 1 USB 3.1 Tipo-C, 1 conector de 3,5 mm
  • Bateria: 56 Wh
  • Dimens√Ķes: 32,2 x 21,4 x 1,59 cm
  • Peso: 1,38 Kg

Ear roll to Honor em relação a particionando o SSD de 256 Gigabyte, muito imprudente. Por um lado, existe a partição C: 60 Gigabyte, na qual instalar todos os programas e que, é claro, se esgota rapidamente. Por outro lado, há uma partição D: com todo o restante do espaço. Pessoalmente, a primeira operação que fizemos foi re-particionar o SSD, o que, no entanto, não está ao alcance de todos.

Luzes e sombras em rela√ß√£o √† tela. √Č um painel LCD de 14 polegadas com uma resolu√ß√£o de 1.920 x 1.080 e propor√ß√£o em 16: 9. O √ļltimo aspecto √© funcional para o uso de conte√ļdo multim√≠dia, menos para a produtividade no Windows que, como √© sabido, prefere telas 3: 2. Al√©m desse detalhe, no entanto, a reprodu√ß√£o de cores parece imprecisa, enquanto, por outro lado, o revestimento opaco elimina o problema das reflex√Ķes e isso facilita o uso ao ar livre, tamb√©m gra√ßas a um bom brilho.

Como sempre, √© uma quest√£o de usos. A precis√£o crom√°tica √© importante para quem realiza a edi√ß√£o de fotos e v√≠deos em determinados n√≠veis, √°reas nas quais o MagicBook 14 n√£o √© o computador para comprar. Em geral, √© uma exibi√ß√£o satisfat√≥ria no uso di√°rio m√©dio, sem preju√≠zo do fato de termos notebooks que podem oferecer melhor desse ponto de vista (consulte o Surface Pro, geralmente oferecido em torno de ‚ā¨ 650).

A parte de √°udio √© boa, com os alto-falantes est√©reo posicionados na parte inferior, que exploram a superf√≠cie na qual o notebook √© colocado para amplificar o volume. O √ļltimo √© de excelente n√≠vel, al√©m da qualidade geral, embora os tons baixos sejam um pouco ausentes. Boas not√≠cias da autonomia, gra√ßas √† presen√ßa de uma bateria de 56 Wh. Com um uso vinculado √† produtividade di√°ria na web, h√° cerca de 8 horas completas de uso, com uma redu√ß√£o na taxa de cerca de 12% por hora. Com o uso de conte√ļdo multim√≠dia (por meio do. Netflix ou Prime Video, por exemplo), voc√™ pode chegar a 9 horas.

Obviamente, com o uso mais avançado, como a renderização de vídeo (usamos Premier Pro), a autonomia marca outros resultados, permanecendo em torno de 1,5 horas. No entanto, é interessante a possibilidade de recarregar rapidamente a bateria através do carregador de 65 W fornecido, um pouco maior que o de um smartphone. Aproveitando este acessório, é possível passe de 0% a 50% em apenas 30 minutos. Realmente muito confortável.

Finalmente, o Honor integrou toda uma s√©rie de fun√ß√Ķes de software inteligente, emprestadas da experi√™ncia no campo de smartphones. Por exemplo, gra√ßas √† funcionalidade chamado Share One Hop, voc√™ pode espelhar a exibi√ß√£o do seu smartphone diretamente na tela do MagicBook 14, muito conveniente.

A empresa chinesa também emprestou a funcionalidade AirDrop da Apple. Nesse caso, chama-se Honor Share e, através do Wi-Fi Direct, permite que você transfira instantaneamente fotos e documentos do seu smartphone para o seu notebook, simplesmente colocando seu telefone no adesivo apropriado no corpo do MagicBook 14. Esse recurso também é bom percebi e é extremamente confortável no campo de produção.

Conclus√Ķes: quem deve compr√°-lo?

Produtividade atrav√©s da escrita, navega√ß√£o na Web, gerenciamento de e-mail, uso de conte√ļdo multim√≠dia e uso do pacote Office s√£o certamente as principais √°reas de uso do MagicBook 14. Estudantes e profissionais que se reencontram nesses usos eles certamente s√£o os compradores ideais do novo notebook Honor. A empresa chinesa conseguiu criar uma m√°quina caracterizada por uma excelente rela√ß√£o qualidade / pre√ßo, desafiando diretamente o MateBook D 2020 da Huawei.

599,90 euros é certamente um preço adequado, que por sinal cairá facilmente nos próximos meses. Em resumo, estamos diante de uma melhor compra que, do meu ponto de vista, poderia facilmente se transformar em um best-seller.