Honor 10 Lite, um telefone com bateria em dimensÔes compactas

A vida da bateria ainda Ă© uma das maiores fraquezas do mundo dos smartphones. O avanço tecnolĂłgico que afetou processadores, monitores e cĂąmeras impactou inevitavelmente a autonomia. Existem poucos dispositivos no mercado que podem facilmente terminar o dia Ăștil sem ter que conviver com tomadas elĂ©tricas e bancos de energia. Um deles Ă© certamente o Honor 10 Lite.

De fato, como dissemos em nossa anålise, o Honor 10 Lite é caracterizado por uma excelente autonomia. Sob o corpo, hå uma bateria de 3.400 mAh, portanto, em papel não extremamente espaçoso. No entanto, a diferença é feita pela otimização do software e por algumas escolhas técnicas feitas pela empresa chinesa. Primeiro de tudo, para integrar o processador Kirin 710, caracterizado por um impacto de energia decididamente baixo.

MĂ©rito do processo de produção de 12 nm, nĂŁo tĂŁo Ăłbvio nessa faixa de preço (na ItĂĄlia, este smartphone Ă© vendido por 239 euros), e a configuração do lado da CPU do Kirin 710: os quatro nĂșcleos cĂłrtex-A53 – que podem tocar 1,7 GHz – sĂŁo os que fazem o “trabalho sujo”, que sĂŁo ativos a maior parte do tempo durante o dia, garantindo bom desempenho nas operaçÔes diĂĄrias, subtraindo poucos recursos para a bateria; os quatro nĂșcleos restantes do cĂłrtex-A73 (alcance 2,2 GHz) sĂŁo ativados quando estritamente necessĂĄrio, como durante as sessĂ”es de jogo.

Para isso deve ser adicionada a escolha feita em relação à tela. O painel de 6,21 polegadas possui uma resolução de 1.080 x 2.340 pixels, então estamos na ordem do Full-HD +. Isso garante um bom desempenho visual (também porque a densidade de pixels é igual a 415 ppi) e, ao mesmo tempo, um impacto absolutamente aceitåvel na bateria. Portanto, não é um problema com o Honor 10 Lite ter a tela vårias horas durante o dia.

NĂŁo somente, mas, por padrĂŁo, a opção “resolução inteligente” estĂĄ ativa, que em algumas circunstĂąncias reduz automaticamente a resolução da tela, elevando-a para HD + ou 1.560 x 720. Dessa forma, quando nĂŁo hĂĄ necessidade de uma alta densidade de pixels (como ao usar aplicativos como Whatsapp e Facebook), vocĂȘ pode evitar impactos desnecessĂĄrios na bateria de uma maneira importante.

E entĂŁo o Honor 10 Lite Ă© nativamente baseado no Android 9Esse tambĂ©m Ă© um aspecto nĂŁo tĂŁo Ăłbvio nessa faixa de preço. Entre as vĂĄrias inovaçÔes introduzidas pela versĂŁo mais recente do sistema operacional Google, estĂĄ a funcionalidade Bateria adaptativa. Isso permite que o smartphone aprenda quais aplicativos sĂŁo mais utilizados e quais sĂŁo os menos, alocando menos recursos de hardware para eles e, consequentemente, limitando o uso e o “despertar” da CPU, com um aumento significativo na autonomia.

Em que todos esses truques se traduzem? Os grĂĄficos acima mostram desempenho da bateria em um dia tĂ­pico com o Honor 10 Lite. O que imediatamente chama a atenção Ă© a regularidade na diminuição da carga, pelo menos atĂ© 40%. O smartphone gerencia os processos do sistema de maneira extremamente homogĂȘnea, com a diminuição da carga, que se torna mais rĂĄpida apenas na segunda parte do dia. Uma vantagem importante.

Por 32 horas longe da tomada elétrica com quase 4 horas de tela, chegamos à noite com uma carga ainda de 8% que, com as precauçÔes necessårias, teria garantido mais 4 horas de ignição. O Facebook e o Instagram foram os dois aplicativos que consumiram mais energia, como costuma acontecer, mas nesse dia típico também fizemos duas horas de telefonemas, cerca de meia hora de jogo e recebemos centenas de notificaçÔes de aplicativos de mensagens instantùneas, além de tem 3 contas de correio push para o trabalho.

Nota importante: gerenciamos automaticamente o brilho da tela, mas desativando a opção “resolução inteligente”deixando o painel sempre em Full-HD. A autonomia do Honor 10 Lite sempre pareceu sĂłlida, com o Kirin 710 que, entre outras coisas, gerencia impecavelmente a dissipação de calor, praticamente impossĂ­vel de ser percebido pelo corpo do smartphone.

Em suma, excelente autonomia fechado em dimensĂ”es compactas. O peso de 162 gramas facilita o transporte, a proporção de 19,5: 9 – junto com a dupla curvatura da tampa traseira – facilita o transporte. Apesar dos 6,21 polegadas, nĂŁo Ă© utĂłpico pensar em usĂĄ-lo com uma mĂŁo, tambĂ©m graças aos painĂ©is frontais extremamente pequenos. Uma vantagem importante em comparação com outros smartphones que tornam a autonomia um dos seus pontos fortes, geralmente Ă  custa da ergonomia.