Há 100 anos, a Ericsson chegou à Itália, a história tecnológica do belo país

A Ericsson celebra uma s√©culo de atividade na It√°lia. Foi em 3 de outubro de 1918, de fato, quando a empresa iniciou suas opera√ß√Ķes em nosso pa√≠s. Uma √©poca em que o telefone ainda era uma novidade absoluta (de acordo com a Wikipedia, a primeira linha foi instalada em Mil√£o em 1877) e apenas as fantasias mais fervorosas poderiam imaginar um objeto como o smartphone.

O “desembarque” na It√°lia ocorreu em Roma com a empresa chamada FATME (F√°brica de equipamentos telef√īnicos e equipamentos el√©tricos); na √©poca havia cerca de um telefone para cada 500 habitantes e a Ericsson investia capital na FATME, que vendia seus produtos principalmente para √≥rg√£os p√ļblicos.

Nos anos seguintes, a infraestrutura se desenvolveu rapidamente e dezenas de milhares de quil√īmetros de cabos foram instalados. A Ericsson, tamb√©m atrav√©s do FATME, permaneceu no centro dessa evolu√ß√£o. At√© 1931, ano em que o primeiro telefone de baquelite chegou no pa√≠s bonito diretamente da Su√©cia.

A Segunda Guerra Mundial representou um par√™ntese em que todas as empresas desse tipo se concentraram na produ√ß√£o de tecnologias militares, mas imediatamente recome√ßaram com a introdu√ß√£o do Cabo coaxial de 960 canais, que permitia conex√Ķes de longa dist√Ęncia.

As d√©cadas de 50 e 60 chegaram rapidamente e, no quadro de um pa√≠s que cresceu exuberantemente, veio “telesele√ß√£o” introduzida, ou seja, a possibilidade de telefonar diretamente para fora do seu distrito urbano, sem passar pela central telef√īnica. A Ericsson contribuiu com suas pr√≥prias unidades de controle, que est√£o evoluindo cada vez mais de ano para ano.

Isso nos leva a 1978, ano em que a FATME, que agora se tornou a filial italiana da Ericsson, instala o a primeira usina digital na It√°lia. Estamos em N√°poles Capodichino, e a novidade marca o in√≠cio de uma nova era das telecomunica√ß√Ķes no territ√≥rio italiano.

Em 1990 começamos a falar sobre telefones celulares e a Ericsson está sempre no topo da onda, com infraestrutura TACS e até alguns telefones Рseus modelos permanecerão no mercado até o início do terceiro milênio. A empresa voltou a ser protagonista em 1996, quando, juntamente com a TIM, colocaram o primeiro cartão recarregável no mercado Рhoje se tornaram a norma. Então, em 2002, a empresa participou doInovação UMTS, desta vez em conjunto com o operador Three.

Chegamos h√° alguns anos, em 2013, quando uma tecnologia desenvolvida na It√°lia pela Ericsson, juntamente com a Scuola Superiore Sant’Anna em Pisa e o Cnit, nos permite estabelecer o recorde mundial de velocidade na Internet. Em 2016, a empresa sueca inicia o experimenta√ß√£o em linhas 5G, e isso nos leva √† pesquisa de hoje, direcionada a uma rede mais ampla e com melhor desempenho.

O que posso dizer, nada mal para uma empresa que em 1876 era uma loja especializada na reparação de telégrafos. Quase um século e meio depois, é um gigante global, ao qual devemos grande parte do desenvolvimento tecnológico do século passado Рtambém e sobretudo na Itália. Muitas felicidades!