Google prev√™ “falha”

590_49999b4f2866f332f0213586174aeb178.jpg A varia√ß√£o peri√≥dica das pesquisas das palavras-chave espec√≠ficas usadas pelo conte√ļdo financeiro pelos usu√°rios do Google pode como os mercados se mover√£o no futuro e se os mercados de a√ß√Ķes mergulhar√£o, de acordo com um novo estudo cient√≠fico.

Os pesquisadores, liderados por Susie Moat, da University College London (UCL) e Tobias Price, da Universidade de Warwick,<…>

que publicou a publica√ß√£o relevante na revista “Scientific Reports”, de acordo com a BBC, analisou um grande volume de dados do servi√ßo de registro de tend√™ncias tend√™ncias do Google e correlacionou-os com a mudan√ßa do mercado de a√ß√Ķes ao longo do tempo.

Como eles descobriram, a busca por palavras como “D√≠vida”, “portf√≥lio”, “a√ß√Ķes” e “crise”, o √≠ndice principal da Bolsa de Nova York (Dow Jones Industrial) tendia a subir e vice-versa, ou seja, quanto mais pesquisas os usu√°rios faziam com base nas palavras-chave acima, mais o mercado ca√≠a.

As pesquisas de mercado de a√ß√Ķes e, geralmente, de palavras financeiras no Google ca√≠ram antes que o mercado de a√ß√Ķes come√ßasse a subir, enquanto quando as mesmas pesquisas aumentavam, o √≠ndice do mercado de a√ß√Ķes continuava caindo nas pr√≥ximas semanas. A palavra nas pesquisas que demonstraram ter o maior valor preditivo de todos √© “d√≠vida”.

De acordo com os pesquisadores, que gerenciavam um portf√≥lio virtual de a√ß√Ķes, se algu√©m seguisse uma estrat√©gia de investimento “inteligente” de compra e venda peri√≥dica com base em altera√ß√Ķes nas pesquisas por palavras, era poss√≠vel prever a tend√™ncia geral do desempenho do mercado de a√ß√Ķes (de um desempenho de mercado e, eventualmente, ficar impressionado). lucro) 326% entre os anos de 2004 a 2011. Mas se o investidor tivesse comprado a√ß√Ķes em 2004 e as vendido em 2011, seu lucro seria de apenas 16%.

O novo estudo faz parte de um campo crescente de pesquisa que analisa grandes volumes de dados digitais para esclarecer o comportamento de grandes grupos de pessoas e detectar o surgimento invis√≠vel de novas tend√™ncias. (por exemplo, uma infec√ß√£o por v√≠rus que se transforma em epidemia) e, por fim, prever eventos futuros. Gradualmente, o uso de mecanismos de pesquisa, especialmente o Google, tornou-se uma ferramenta √ļtil para a tomada de v√°rias decis√Ķes individuais e coletivas.

Em 2011, por exemplo, o Banco da Inglaterra constatou que altera√ß√Ķes nas buscas de usu√°rios da Internet por im√≥veis poderiam prever a evolu√ß√£o demorada de seus pre√ßos de mercado.

O novo estudo, de acordo com pesquisadores brit√Ęnicos, mostra que as pessoas tendem a pesquisar na Internet informa√ß√Ķes sobre suas a√ß√Ķes, quando “cheiram” que algo est√° errado com o mercado e, portanto, se preparam para vend√™-las a um pre√ßo mais baixo, a fim de recuperar o atraso. pior. Essa tend√™ncia coletiva, registrada pelo Google, n√£o apenas reflete, mas prediz essencialmente a tend√™ncia de queda do mercado de a√ß√Ķes (e de outros mercados) no futuro.

N√£o √© de surpreender que as organiza√ß√Ķes financeiras e de investimento j√° tenham procurado pesquisadores brit√Ęnicos para colocar suas descobertas em pr√°tica atrav√©s do desenvolvimento de software apropriado. Esse programa tornaria ainda mais poss√≠vel automatizar a negocia√ß√£o de a√ß√Ķes diretamente de computadores, sem interven√ß√£o humana, especialmente no mercado de derivativos.

Por outro lado, como os pesquisadores alertaram, a experi√™ncia hist√≥rica mostrou que os mercados tendem a se adaptar; portanto, se mais e mais “players” usarem as pesquisas do Google como guia de investimento no futuro, essa estrat√©gia se tornar√° cada vez mais comum. menos eficiente. Mas quem conseguir us√°-lo primeiro, antes que se torne muito popular, provavelmente se beneficiar√° – sempre com um pouco de sorte!

Link: Para trabalhos científicos originais em:

http://www.nature.com/srep/2013/130425/srep01684/full/srep01684.html

Fonte: planet-greece.blogspot.com