Google e Microsoft estĂŁo lutando na guerra dos navegadores para 2020!

Bem-vindo Ă s guerras de navegadores para 2020, onde Google e Microsoft disputam uma fatia maior do mercado.

Com o uso generalizado do Windows e seu compromisso com o Internet Explorer, a Microsoft dominou o cenårio do navegador. Então, em 2008, o Google lançou o navegador Chrome, que oferece melhor desempenho e recursos.

Segundo o StatCounter, em maio de 2012, o Google ultrapassou a Microsoft e rapidamente, enquanto o Internet Explorer sofreu uma queda acentuada.

Tentando novamente recuperar a participação de mercado do navegador, quando o Windows 10 foi lançado pela primeira vez em 2015, a Microsoft lançou o Edge como seu navegador padrão. O sucessor do Internet Explorer, no entanto, estava incompleto com muitos dos principais recursos ausentes.

Google Microsoft

Apesar de ser o navegador padrão no Windows 10, o Microsoft Edge falhou completamente em ganhar participação de mercado perdida.

Com o Google Chrome respondendo por mais de 68% da participação de mercado em 2018, a Microsoft decidiu reconstruir o navegador Edge usando o mesmo mecanismo Chromium do Chrome, com recursos adicionais e uma interface de usuårio moderna.

A primeira versão eståvel do novo Microsoft Edge foi lançada em 15 de janeiro de 2020 e foi aceita por usuårios e críticos.

Atuando no mesmo nível do Chrome e suportando quase todos os mesmos recursos, o Google pode começar a se preocupar.

Nas Ășltimas duas semanas, o Google vem exibindo cada vez mais anĂșncios em propriedades da web direcionadas aos usuĂĄrios do novo navegador Microsoft Edge.

Como o Microsoft Edge é baseado no Chromium e compartilha o código-fonte com o Google Chrome, isso também significa que ele pode usar extensÔes do Chrome.

Na semana passada, o Web Chrome do Google lançou um aviso aos usuårios do Edge que eles recomendam ir ao Chrome para melhorar a segurança.

“O Google recomenda que vocĂȘ vĂĄ ao Chrome para usar as extensĂ”es com segurança”, disse ele.

Desde então, o Google introduziu os usuårios do Chrome to Edge em ainda mais serviços da web, como Google Docs, Google Notícias, resultados da Pesquisa do Google e até o Google Tradutor.

Para fazer isso, o Google usa a picada “user-agent” do navegador para identificar todos os usuĂĄrios do Edge que visitam esses serviços e exibir uma mensagem de aviso sugerindo que vocĂȘ mude para o Chrome.

Microsoft também estå envolvido

No entanto, o Google nĂŁo Ă© o Ășnico envolvido nesses tipos de tĂĄticas de publicidade.

A Microsoft começou a usar o Windows 10 para anunciar o Edge no menu Iniciar, nos resultados de pesquisa do Windows e tambĂ©m usa o Bing para exibir notificaçÔes quando os usuĂĄrios pesquisam “Chrome”.

No inĂ­cio deste mĂȘs, a Microsoft começou a usar o menu Iniciar do Windows 10 para instruir todos os usuĂĄrios do Firefox a mudarem para o novo Microsoft Edge.

A Microsoft também estå promovendo o novo navegador Edge no Bing quando os usuårios pesquisam o Chrome.

Por fim, a Microsoft estĂĄ tentando desencorajar as pessoas de alterar o navegador padrĂŁo no Windows 10 para algo diferente do Edge.

Ainda ontem, a Microsoft lançou o novo navegador Microsoft Edge por meio do Windows Update no Windows 10 Insiders e em poucas semanas para todos os outros usuårios.

Isso aumentarå instantaneamente a participação de mercado do Edge, pois cada usuårio do Windows 10 obtém o novo navegador e pode começar a uså-lo.

Esse movimento vai piorar ainda mais as duas bestas que lutam por uma fatia maior do mercado.