Google: Agora os telefones Android funcionarão como chaves de segurança

Google O Google, em um esforço para fornecer o máximo de proteção possível aos seus usuários, oferece autenticação de dois fatores. No entanto, muitas pessoas não o usam porque o consideram bastante irritante. esperando que uma senha seja acessada toda vez que eles desejarem se conectar a um aplicativo do Google.

Por isso, o Google decidiu simplificar o processo para que mais e mais pessoas usassem esse método seguro.

A empresa anunciou que os usuários agora poderão usar um smartphone Android como uma chave de segurança natural. Esse recurso facilitará a conexão com os aplicativos do Google, além de fornecer segurança para autenticação de dois fatores.

O processo é simples. Conecte seu telefone via Bluetooth a um navegador Chrome e verifique seu login. O único requisito é que seu telefone esteja executando o Android Nougat 7.0 pelo menos.

O novo recurso foi anunciado na conferência Cloud Next. Segundo a empresa, o recurso inclui as mesmas APIs WebAuthn e FIDO, que também são usadas na Titan Security Key.

A autenticação de dois fatores é muito importante, pois impede os hackers de ataques de phishing e a obtenção de credenciais de usuário.

Da mesma forma, chaves de segurança FIDO, como Titan Security Key, protegem sua conta contra ataques de phishing.

O objetivo do Google é transformar os telefones Android em chaves de segurança natural, para que mais pessoas possam aproveitar os benefícios dos recursos acima.

Etapas sobre como usar o telefone como uma chave de segurança:

  • Passo 1: Abra o Google Chrome no seu dispositivo Windows, ChromeOS ou macOS.
  • Passo 2: Faça login na sua Conta do Google em um telefone Android e ative o Bluetooth.
  • etapa 3: Abra myaccount.google.com/security no Chrome e selecione “Verificar em duas etapas”.
  • Passo 4: Pressione a opção para adicionar uma chave de segurança e selecione seu telefone na lista de dispositivos.
  • Atualmente, esse recurso está disponível apenas em telefones Android e apenas nos serviços do Google.