Gimbal Flowmotion ONE, entregas adiadas e nenhum reembolso pelo menos até agosto

O épico do Flowmotion ONE está longe de ser um final feliz. Para quem não conhece este produto, trata-se de um cardan para smartphone que apareceu na plataforma de crowdfunding Kickstarter em novembro de 2016, com as primeiras entregas programadas a partir de abril de 2017. Os primeiros lotes são enviados regularmente, mas com o tempo o A empresa de manufatura encontrou uma série de problemas de produção que paralisaram completamente a situação.

Quem encomendou o cardan em 2018, teve que passar por uma série de adiamentos na remessa que, no final, culminou no email enviado pelo próprio Flowmotion e que você pode ver na captura de tela abaixo. A empresa explica como a combinação do aumento inesperado dos custos de produção e a demanda excessiva pelo dispositivo comprometeu irreparavelmente sua construção, pelo menos atualmente. Não é de surpreender que já tenham sido iniciadas pesquisas para novos financiadores do projeto.

Flowmotion

O mais questionável é que, além de esperar pelo menos até agosto pela possível remessa, a empresa nem reembolsará os clientes que solicitarem dentro de três meses. Entre outras coisas, considerando como a retomada das atividades está, de qualquer forma, intimamente ligada à entrada no cenário de novos financiadores, será necessário verificar se esses horários serão respeitados ou não.

Mas como o Flowmotion ONE atraiu tanta aten√ß√£o da m√≠dia desde sua estr√©ia no Kickstarter? A resposta a esta pergunta pode ser encontrada no fator de forma deste cardan, de fato, projetado para caber perfeitamente no bolso. Ele pesa apenas 300 gramas e √© compat√≠vel com c√Ęmeras, smartphones e GoPro. √Č equipado com um joystick que permite controlar o estabilizador de maneira simples e pode contar com baterias intercambi√°veis, o que deve garantir uma autonomia de mais de 3 horas cada.

O preço do financiamento coletivo começa em US $ 169, embora a empresa tenha fornecido uma série de pacotes com valores variáveis. De qualquer forma, veremos a evolução deste projeto e, acima de tudo, se Flowmotion será capaz de resolver a situação.