Galaxy Tab S4 avalia√ß√£o: Samsung atingiu a marca, o √ļnico limite √© o Android

O Galaxy Tab S4 é o novo modelo da Samsung para o mundo dos tablets. Ele colide diretamente com o iPad Pro, com a vantagem de poder ser comprado em valores significativamente mais baixos (a partir de 729 euros, mas on-line é muitas vezes possível comprá-lo por pouco mais de 400 euros). Obviamente, é baseado no Android, a cruz e o deleite deste produto: por um lado, o sistema operacional do Google garante maior flexibilidade que o iOS; por outro, não fornece o mesmo ecossistema da Apple e parque de aplicativos.

Samsung, no entanto, funcionou muito bem. A ideia por trás do Galaxy Tab S4 é de fato garantir uma certa produtividade em movimento, colocando os computadores lado a lado sem querer substituí-los. O objetivo era perfeitamente centrado, ao mesmo tempo em que garantia excelentes recursos de multimídia para um dispositivo que continua sendo um tablet: tela Super AMOLED de 10,5 polegadas de nível superior e um compartimento de áudio que aprimora a exibição de filmes e séries de TV.

Produtividade, uma questão de software e acessórios

Existem dois pontos principais que garantem um certo tipo de produtividade para o Galaxy Tab S4. Primeiro de todos os acessórios, ou a S-Pen (rival do Apple Pencil) e a capa com teclado físico. O primeiro está incluído no pacote de vendas, o segundo deve ser adquirido separadamente e custa 149,99 euros (você pode recebê-lo gratuitamente comprando o tablet até 2 de dezembro, pode encontrar todos os detalhes neste link). Um investimento importante, mas que pessoalmente considero necessário se você deseja usar este dispositivo em determinadas áreas de trabalho.

A tampa do teclado √© conectada ao tablet atrav√©s de um conector magn√©tico localizado no lado inferior. A reten√ß√£o √© firme e voc√™ nunca corre o risco de liberar-se inadvertidamente. Comparado ao teclado inteligente do iPad Pro, ele possui apenas um n√≠vel de inclina√ß√£o, uma limita√ß√£o que se mostra desconfort√°vel quando, por exemplo, voc√™ deseja escrever colocando o Tab S4 nas pernas. Os bot√Ķes s√£o menores que os de um notebook e t√™m um curso de cerca de 1 mil√≠metro.

Você tem que se acostumar, mas depois de pegar sua mão, você pode escrever rápido o suficiente. Muito ruim para a ausência de um trackpad, mas, neste caso, o Android vem em socorro, que reconhece facilmente ratos externos. Uma vez fechada, a espessura do tablet (que é de apenas 7,1 mm) aumenta bastante, um preço inevitável a ser pago com esse tipo de acessório. A cobertura, no entanto, possui um agradável acabamento em tecido por fora e, além disso, adiciona um compartimento especial para a S-Pen que, caso contrário, quando não estiver em uso, você não saberia onde armazená-la.

A S-Pen, em termos de funcionalidade, no entanto, √© o que conhecemos com a s√©rie Note da Samsung. Possui todo o pacote de software dispon√≠vel para a empresa sul-coreana, com a possibilidade de transformar o Tab S4 em um bloco de notas real. √Č menos avan√ßado que o Apple Pencil, os n√≠veis de press√£o reconhecidos s√£o sempre 4.096, mas n√£o pode estabelecer a inclina√ß√£o do curso. No entanto, dado a um designer gr√°fico ou arquiteto, ele pode ser facilmente usado, em combina√ß√£o com o tablet, como se fosse um tablet gr√°fico.

Ambos os acess√≥rios s√£o literalmente aprimorados gra√ßas √† funcionalidade Samsung DeX. Atrav√©s de um simples cabo USB-C / HDMI (que pode ser adquirido por alguns euros na Amazon, encontre o que eu uso neste link), o Tab S4 pode ser conectado a um monitor externo. Nesse ponto, nos encontramos diante de uma esp√©cie de ambiente de desktop, sempre baseado no Android, com a possibilidade, no entanto, de usar o teclado e a caneta em uma tela decididamente maior. Um tipo de computador pequeno para ser claro, muito √ļtil para escrever documentos, desenhar, gerenciar certos tipos de arquivos.

E aqui vem a energia do hardware dispon√≠vel para este produto. O processador Snapdragon 835 n√£o √© o mais recente entre os da Qualcomm de ponta, tanto que a presen√ßa do Snapdragon 845 era esperada para o Tab S4. Apesar disso, no entanto, o tablet √© realmente sempre r√°pido e fluido, em qualquer circunst√Ęncia, tamb√©m gra√ßas a 4 Gigabyte de RAM. Tamb√©m fomos al√©m, fornecendo a ele um arquivo dwg complexo (criado no AutoCad) e tentando fazer algumas edi√ß√Ķes de v√≠deo: n√£o h√° problema, mesmo no modo DeX.

Tela 10,5 polegadas Super AMOLED, 1.600 x 2.560, 287 ppi, 16:10, HDR
SoC Snapdragon 835
RAM 4GB
GPU Adreno 540
Armazenamento 64 GB expansível
C√Ęmera traseira 13 MP, flash LED, grava√ß√£o de v√≠deo 4K a 30 qps
C√Ęmera frontal Grava√ß√£o de v√≠deo Full HD de 8 MP, 30 qps
Segurança Varredura de íris
Bateria 7.300 mAh
recarregar USB-C, carregamento r√°pido
Conectividade Bluetooth 5.0, Wi-Fi CA de banda dupla, GPS A-GLONASS BDS
redes Cat LTE.16
dimens√Ķes 176,2 x 87,4 x 8 mm
Peso 482 gramas
Sistema operacional Android 8.1 Oreo personalizado com o Samsung Experience 9.5
cores Prata negra
Preço Wi-Fi de 729 euros, Wi-Fi de 799 euros + LTE

Em resumo, o discurso é muito semelhante ao do iPad Pro. Ele não pode substituir o computador, mas em algumas áreas isso garante produtividade objetiva em movimento. Entre outras coisas, em comparação com os tablets da Apple, aqui não há problema para o gerenciamento de arquivos externos: é possível alimentar o Android (aqui na versão 8.1 Oreo), com adaptadores especiais, varas e discos rígidos, e gerenciadores de arquivos fazem o resto. Um ponto importante a favor do Tab S4.

Um ponto permanece. O parque de aplicativos iOS, pelo menos no campo de tablets, √© superior ao Android, sem d√ļvidas. O sistema operacional da Apple, apesar de todas as suas limita√ß√Ķes, est√° piscando cada vez mais para o mundo dos desktops (o Photoshop chegar√° em breve na vers√£o completa), uma tend√™ncia que est√° faltando no n√≠vel do aplicativo de software no rob√ī verde. Ainda estamos na frente de um sistema operacional m√≥vel, com tudo o que isso implica.