Funcionários da Apple demitidos por roubar fotos de clientes

Funcionários da Apple

Quando voc├¬ vai ao centro de servi├žo de reparo do smartphone, geralmente prefere um representante autorizado do revendedor para evitar vazamentos de dados do seu celular. E os donos de iPhone t├¬m muita sorte, pois a Apple tem lojas muito boas para cobrir os reparos e as necessidades dos servi├žos para milh├Áes de Mac e iPhone.

Mas algo deu errado em uma loja de varejo da Apple em Brisbane, na Austrália.

A equipe da Apple Store roubou imagens pessoais de clientes do sexo feminino que trouxeram seus iPhones para reparos. A Apple reagiu imediatamente, demitindo a equipe responsável pelo roubo das fotos.

O assunto veio ├á tona depois que um funcion├írio da loja Caridale descobriu um t├ęcnico que procurava o celular de um cliente na sala de reparos. Segundo o relat├│rio, a equipe da loja da Apple em Caridale roubou fotos de suas clientes e as compartilhou em um c├şrculo de compartilhamento de fotos. Al├ęm disso, as fotos roubadas foram classificadas de 1 a 10 com base em seus corpos.

Um membro da equipe da Apple disse ao The Courier Mail que essa pr├ítica “nojenta” tamb├ęm pode ser vista em outras lojas da Apple. Em comunicado, a empresa confirmou que a loja Caridale estava sob investiga├ž├úo e os funcion├írios haviam sido demitidos.

Em um comunicado sobre o assunto, um porta-voz da Apple disse: “A Apple acredita no tratamento igual e respeitoso de todos e n├úo tolera comportamentos contr├írios aos nossos valores. N├│s nos reunimos com a equipe da loja para inform├í-los sobre a pesquisa e as medidas que estamos tomando para proteger sua privacidade “.

No entanto, existem outros por tr├ís do ├│bvio. Os funcion├írios da loja foram demitidos, mas a Apple alega que as imagens das clientes do sexo feminino em quest├úo n├úo foram compartilhadas. A Apple alega que n├úo h├í evid├¬ncias de que as mulheres foram v├ştimas.

“Com base em nossa pesquisa at├ę agora”, disse a Apple, “n├úo temos evid├¬ncias de que dados ou fotos de clientes tenham sido transferidos de forma inadequada ou que algum dos ex-funcion├írios tenha tirado fotos de clientes”.

O Comiss├írio de Prote├ž├úo de Dados Pessoais da Austr├ília tamb├ęm est├í considerando a suposta viola├ž├úo de privacidade. “Este ├ę um lembrete importante de que todas as organiza├ž├Áes que coletam e gerenciam informa├ž├Áes pessoais precisam incorporar uma cultura de privacidade e garantir que seus funcion├írios entendam suas responsabilidades”, afirmou.