Foi dado o primeiro passo para pagamentos digitais!

Foi dado o primeiro passo para pagamentos digitais!

Um discurso sobre “Agenda da Europa para o mercado digital integrado” foi realizado ontem, quarta-feira, 30 de setembro, nas instalaçÔes da Escola Americana de Estudos ClĂĄssicos – Cotsen Hall, em Kolonaki, como parte da 1ÂȘ ConferĂȘncia Internacional da Cimeira de Pagamentos Digitais de Atenas.

Seu orador principal foi o Sr. Hiroshi OtaConselheiro do Grupo de Estudo da UIT, enquanto o principal comentarista Ă© o Sr. John Doxaras, Fundador e CEO, Warply. Respectivamente, o painel consistia em: George Nathanail, Conselheiro sĂȘnior, infra-estrutura e ambiente de negĂłcios, Federação HelĂȘnica de Empresas – SEV, Tasos TzikasPresidente, SEPE, Dionisis Kolokotsas, Gerente de polĂ­ticas pĂșblicas, Google, George Karantonis, CEO Motivian SA, Vice-Presidente e Tesouros HAMAC e ele Dr. Prodromos TslavosPesquisador SĂȘnior, UCL / The Media Institute. O principal moderador da discussĂŁo foi o Sr. Costas Kalogirou, Partner – LĂ­der de EstratĂ©gia e PrĂĄtica Financeira da Unidade de Desenvolvimento Corporativo, PLANET SA

Foi dado o primeiro passo para pagamentos digitais!

Os tĂłpicos mencionados foram variados e interessantes e todos com um fator comum: se a GrĂ©cia estĂĄ pronta para entrar na era dos pagamentos digitais. OpiniĂŁo unĂąnime? Absolutamente pronto com um pĂșblico treinado para esta temporada.

Mais especificamente, durante o seminĂĄrio falou-se sobre a necessidade de aumentar a competitividade digital em nosso paĂ­s. “A GrĂ©cia caiu do 43Âș para o 84Âș lugar em termos de competitividade”, disse Jikas, que enfatizou a importĂąncia de desenvolver uma Ășnica polĂ­tica digital.

Segundo o porta-voz do Google, Sr. Kolokotsas, é o tempo que estamos constantemente esperando quando um país chega! Estamos começando amanhã para entrar no mundo dos Pagamentos Digitais. Não precisamos esperar mais um dia para nos tornarmos mais competitivos.

Quando apenas 10% dos estrangeiros estĂŁo procurando e reservando suas fĂ©rias na GrĂ©cia pela Internet, nossa principal preocupação Ă© tornar-se competitivo novamente como paĂ­s e recuperar a posição que nos pertence. A GrĂ©cia nĂŁo deve deixar outras “mentes” irem para o exterior – TI, advogados, mĂ©dicos. Ele precisa mantĂȘ-los aqui antes de partirem e garantir que ele volte ao mapa competitivo. A mudança de governo nĂŁo deve ser desmontada e costurada tudo do zero (como Ă© atualmente o caso de estruturas e estruturas para a segurança de dados pessoais no comĂ©rcio eletrĂŽnico), porque a GrĂ©cia Ă© um paĂ­s que exporta, exceto “mentes”. turismo, petrĂłleo e muito mais que podem tornĂĄ-lo mais competitivo do que qualquer outro paĂ­s europeu.

E é claro que não devemos esquecer que, onde hå necessidade, a tecnologia encontra o seu caminho e na Grécia essa estrada jå estå marcada!