Facebook GlobalCoin a moeda criptográfica de 2020

Facebook GlobalCoin: O Facebook planeja lançar suas próprias moedas digitais no primeiro trimestre do próximo ano, de acordo com a BBC News.

Espera-se que a empresa revele mais detalhes sobre a moeda neste verão, antes de iniciar os testes no final de 2019.

A moeda, listada internamente como “GlobalCoin”, estará disponível em cerca de doze países no momento do seu lançamento e deverá oferecer aos usuários pagamentos acessíveis e seguros, sem a necessidade de contas bancárias.

Facebook GlobalCoin

A próxima criptomoeda digital (Facebook GlobalCoin) precisará superar muitos obstáculos técnicos e regulatórios antes de ser lançada ao público.

Segundo a BBC News, o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, se reuniu com o governador do Banco da Inglaterra, Mark Carney, no mês passado para discutir as oportunidades e os riscos da moeda digital planejada.

No entanto, o Facebook pode enfrentar maiores dificuldades na Índia, que adotou uma atitude muito hostil em relação às moedas virtuais.

Para a Índia, a próxima criptomoeda está sendo apresentada como uma oportunidade, já que o Facebook espera permitir que indianos que trabalham no exterior enviem dinheiro para casa usando o aplicativo WhatsApp.

A empresa já conversou com o Departamento do Tesouro dos EUA, bem como empresas de transferência de dinheiro como a Western Union, sobre questões operacionais e regulatórias relacionadas à criptografia.

Ouvimos pela primeira vez as ambições do Facebook em maio passado, quando foi relatado que David Marcus, que já havia atuado no conselho de administração da Coinbase e presidente do PayPal de 2012 a 2014, chefiou a nova divisão de blockchain da empresa.

Os relatórios sugerem que a moeda pode ser projetada para ser uma “moeda estável”, com um valor vinculado à moeda dos EUA, em um esforço para minimizar a volatilidade de seu valor.

No entanto, mesmo sem a instabilidade que encontramos na maioria das moedas digitais, o Facebook terá que trabalhar duro para ganhar usuários que confiam na GlobalCoin, pois cada novo escândalo manchará a imagem pública dos investidores.