Eukids na linha II – Internet Proteja seus filhos

garoto da internet

Os computadores fascinam crianças pequenas, que, cheias de curiosidade, desejam tocar nas teclas e naquele estranho mouse, que faz a tela mudar quando a pressionam! A verdade Ă© que desde muito jovens eles podem e nos copiam. Mas os pais estĂŁo se perguntando o quĂŁo prĂłximo o relacionamento das crianças com os computadores e a Internet deve estar. Especialistas dizem que, sob certas condiçÔes, as crianças tĂȘm o suficiente para ganhar com o contato com a tecnologia.

De que idadeO computador e tudo o que aparece na tela exerce um encanto especial nas crianças, desde muito jovem. Talvez ainda nĂŁo saibam amarrar os cadarços ou as letras do alfabeto, mas sabem como segurar o mouse muito bem e “clicar” em seu brinquedo favorito. EntĂŁo, toda vez que eles esperam que vocĂȘ permita que eles abram a “caixa mĂĄgica”. A vantagem de usĂĄ-lo desde tenra idade Ă© a familiaridade com o computador, que pode ser usada como uma ferramenta para aprender, pesquisar e processar informaçÔes. Seu papel Ă© ajudar a criança, Ă  medida que ela cresce, a entender como esse mundo maravilhoso funciona. Depois de seis anos, o relacionamento da criança com a Internet muda, graças a aprender a ler, escrever e frequentemente inglĂȘs. Agora, ele pode ler as notĂ­cias que lhe interessam, aprender sobre novos filmes e peças infantis, mas tambĂ©m sobre seus herĂłis favoritos. Existem muitos endereços online interessantes onde ele pode descobrir muitas informaçÔes sobre o assunto em que estĂĄ interessado e obter seu primeiro conhecimento enciclopĂ©dico.

Os prĂłs e contras da InternetOs benefĂ­cios de usar um computador – Ă© claro, sempre sob sua supervisĂŁo – desde tenra idade podem ser muitos. Habilidades como memĂłria de longo prazo, habilidades extrajudiciais, assimilação e destreza das mĂŁos estĂŁo se desenvolvendo mais rapidamente em uma grande porcentagem de crianças dessa idade que começam a ter um primeiro contato com o computador. AlĂ©m disso, hĂĄ uma grande quantidade de informaçÔes disponĂ­veis na Internet. Dessa forma, a criança pode fazer passeios virtuais em novos paĂ­ses, novas culturas e museus ao redor do mundo, adquirindo ao mesmo tempo conhecimentos tĂ©cnicos Ășteis, necessĂĄrios para sua vida futura, enquanto pratica em inglĂȘs. No entanto, nĂŁo devemos ignorar os perigos da Internet, como:

  • NĂŁo confiĂĄvel e informação nĂŁo controlada. A criança deve ser adequadamente educada por pais e professores para poder distinguir o certo do errado.
  • É fĂĄcil para todos personificarem alguĂ©m e mantĂȘ-lo seu anonimato. Eles geralmente escondem sua verdadeira identidade, sexo e idade, o que Ă© muito preocupante, pois vocĂȘ nĂŁo tem muita certeza com quem estĂĄ realmente se comunicando.
  • A criança pode ficar tentada a fazĂȘ-lo compras online sem a sua aprovação. Mantenha os cartĂ”es de crĂ©dito fora do alcance das crianças.
  • Quando a criança estĂĄ isolada, negligencia suas liçÔes e se torna anti-social devido a longas horas de uso do computador, hĂĄ indicaçÔes vĂ­cio. Se vocĂȘ estiver preocupado, procure ajuda profissional. Existe um departamento semelhante nos hospitais infantis.
  • “Sim, mas sob certas condiçÔes!”Assim como vocĂȘ protege seus filhos de qualquer perigo, tambĂ©m deve lidar com a Internet. Entre no processo de envolvimento para saber como ajudĂĄ-los. A tecnologia estĂĄ aqui para facilitar nossas vidas. Aqui estĂŁo algumas maneiras comuns de lidar com riscos em potencial:

    Programas especiais: Eles filtram sites e restringem o acesso Ă queles que contĂȘm conteĂșdo perigoso.Defina as regras: A chave para garantir a mĂĄxima segurança possĂ­vel das crianças no ciberespaço nĂŁo depende muito dos meios tĂ©cnicos que vocĂȘ usarĂĄ para supervisionĂĄ-las, mas do relacionamento que vocĂȘ tem com elas.

  • Estar em Contato com seu filho, ouça seus desejos e julgue com critĂ©rios objetivos o que o beneficiarĂĄ e o que nĂŁo o beneficiarĂĄ.
  • Peça Ă  criança para lhe dizer o que ela gosta na Internet, o que Ă© isso Ășltimas notĂ­cias tecnologia e muito mais que o farĂŁo sentir que sabe mais do que vocĂȘ. Navegue na Internet com ele e deixe que ele ensine o que ele sabe.
  • Verifique se vocĂȘ estĂĄ informado sobre os sites que ele usa.
  • Tente conhecer seus “eletrĂŽnicos” amigos. As estatĂ­sticas da pesquisa Eukids na linha II mostram que, na maioria dos casos, a criança tambĂ©m conhece seus amigos como pessoas naturais.
  • Ensine-o a usar com maneira lĂłgica novas tecnologias, estabelecendo limites para o tempo necessĂĄrio para lidar com elas.
  • Informe-se. Pesquise na Internet os sites mais populares e tente ver como eles funcionam. Pelo menos quando vir um endereço no computador do seu filho, vocĂȘ saberĂĄ do que se trata.
  • Deixe claro que “nĂłs nĂŁo estamos falando com estranhos»Nem na Internet. NĂłs nĂŁo informamos nosso nome, endereço e nĂșmero de telefone, nĂŁo agendamos compromissos e certamente nĂŁo enviamos nossas fotos. Os cartĂ”es de crĂ©dito nĂŁo devem ser exibidos em casa e a senha nĂŁo deve ser “compartilhada” com os amigos.
  • Ask a criança todos os dias: “VocĂȘ encontrou algo novo ou interessante na Internet hoje?”
  • Assista comportamento do. Se ficar nervoso, irritĂĄvel e reservado, Ă© necessĂĄria uma “pesquisa” mais extensa.
  • Finalmente, lembre-se de que todas as crianças, dependendo da idade e da confiança que inspiram em vocĂȘ, podem ter grau diferente de controle. É difĂ­cil encontrar a proporção ĂĄurea entre vigilĂąncia discreta e intrusĂŁo no espaço pessoal do seu filho.
  • O que mostraram os Eukids pan-europeus na linha II?

  • 60% das crianças de 9 a 16 anos ficam on-line todos os dias ou quase todos os dias, mas nĂŁo por mais de uma hora.
  • As crianças começam a usar a Internet em tenra idade. A mĂ©dia mais baixa tem 7 anos e corresponde Ă  Dinamarca.
  • Maior uso da Internet nĂŁo significa mais problemas, mas mais benefĂ­cios.
  • Apenas 12% das crianças na Europa, com idades entre 9 e 16 anos, relatam ter visto algo que as incomodava na Internet e, na maioria dos casos, nĂŁo foi uma experiĂȘncia traumĂĄtica.
  • 14% das crianças viram algum tipo de material sexual, nĂŁo necessariamente na Internet. As experiĂȘncias sĂŁo igualmente televisionadas, vĂ­deo e filme.
  • 30% das crianças relatam conhecer alguĂ©m na Internet que nĂŁo conhecem como presença fĂ­sica.
  • A maioria dos pais (70%) conversa com os filhos sobre como eles usam a Internet.
  • Especialmente na GrĂ©cia:Mais de 80% das crianças (9 a 16 anos) usam a Internet, enquanto cerca de 56% das crianças que usam a Internet o fazem quase diariamente.

    * Dados da pesquisa Eukids na linha II, que é um programa financiado pela Comissão Europeia e conduziu pesquisas primårias sobre navegação e utilização seguras da Internet, conforme percebidas por uma amostra de cerca de 25.000 crianças de 9 a 16 anos, e seus pais em 25 países europeus.

    Sites gregos Ășteis, com dados e instruçÔes para o uso seguro da Internet por crianças: http: //www.eukidsgreece.gr/http: //www.saferinternet.gr/

    Em colaboração com a equipe de pesquisa grega liderada pelo Dr. Lisa Tsaliki (Professor assistente do Departamento de Comunicação e Meios de Comunicação da Universidade de Atenas).

    no