ESET: As 7 regras de ouro para a segurança on-line de crianças e pais

ESET

Um novo estudo de ESET revelou que 54% dos pais na Grã-Bretanha desconhecem completamente se seus filhos foram vítimas de bullying on-line, destacando o fato de que a maioria dos pais não possui ferramentas e conhecimentos básicos para poder reconhecer e lidar com essa ameaça crescente às crianças. .

“A melhor maneira de lidar com o cyberbullying é que os pais conversem com seus filhos e tentem entender mais sobre a situação. Eles também devem aconselhar seus filhos a não responderem a ameaças, mas não a excluir mensagens, pois serão necessários para provar que há assédio. Existem várias maneiras de lidar com o cyber bullying, mas tudo depende de quem está fazendo o bullying. Se for outra criança na escola, os pais devem entrar em contato com o professor. Se for um estranho, os pais devem entrar em contato com o provedor de serviços de Internet (ISP), pois isso pode impedir que a pessoa entre em contato com a criança. Somente em casos raros é aconselhável que os pais realmente se aproximem do agressor, pois essa tática geralmente causa mais problemas “, disse Mark James, especialista em segurança da ESET.

As sete regras da ESET para segurança on-line de pais e filhos são:

1- Software antivírus e de segurança necessariamente atualizado.

2- Atualize definitivamente o sistema operacional e os aplicativos instalados.

3 -Tenha cuidado e monitore a conexão com a Internet usada por seus filhos: defina uma senha e permita que eles naveguem na Internet apenas durante períodos em que você possa verificar as atividades on-line em intervalos regulares. Defina regras claras para o uso de computadores.

4 – Orientar as crianças a proteger sua privacidade na Internet: elas nunca devem divulgar informações e informações pessoais a estranhos na Internet e nas redes sociais.

5 – Verifique a webcam, pois ela pode ser facilmente mal utilizada por possíveis criminosos. Desconecte ou cubra quando não estiver em uso. Há malware que pode acessar sua câmera sem o seu conhecimento ou, se o seu dispositivo estiver comprometido, poderá ser usado remotamente. As crianças só devem usar uma câmera para comunicação aprovada: com amigos e familiares conhecidos.

6 – Quando se trata de mídia social, se a data do seu filho ou do seu filho puder ser vista por “Todos” ou “Amigos dos amigos”, você perdeu o controle de quem tem acesso a todos os dados.

7 – As informações publicadas na internet não desaparecem. Não presuma que, quando você exclui uma foto ou mesmo toda a sua conta de mídia social, exclui automaticamente todos os dados para sempre. Imagens e informações já podem estar armazenadas no computador de outra pessoa. As crianças e os pais precisam pensar com muito cuidado sobre quais fotos e detalhes serão publicados na Internet.

Fonte: protothema.gr