ESET alerta sobre propagação de vírus via Facebook

Os sites de redes sociais n√£o s√£o apenas um meio de entretenimento, bate-papo e comunica√ß√£o entre amigos, mas tamb√©m um “espa√ßo” onde o crime cibern√©tico floresce. Recentemente, uma nova variante perigosa de Trojan, Win32 / Delf.QCZ, foi detectada pela ESET quando come√ßou a se espalhar pelo Facebook.

O malware pode desativar a proteção antivírus se não estiver atualizada. O cavalo de tróia é um <…>

tipo de malware, que engana os usu√°rios de que √© um programa √ļtil, mas na verdade √© um malware com inten√ß√£o maliciosa. As solu√ß√Ķes de prote√ß√£o da ESET detectam e removem esse tipo de malware de maneira eficaz.

O Win32 / Delf.QCZ √© particularmente enganador, pois usa o bate-papo do Facebook para se espalhar. De acordo com o procedimento abaixo, uma mensagem falsa, que come√ßa com: “Ol√°, o que voc√™ est√° fazendo?”, √Č enviada ao destinat√°rio, supostamente de uma das listas de amigos da rede do usu√°rio, quando na verdade √© um bot com capacidade de se comunicar diretamente. Al√©m disso, possui um link de v√≠deo malicioso, que menciona o nome de usu√°rio. O usu√°rio √© solicitado a instalar o Flash Player, que √© usado para baixar malware.

De acordo com as estat√≠sticas compiladas pela m√°quina ThreatSense.Net da ESET, as maiores taxas de infec√ß√£o registradas pelo Trojan Win32 / Delf.QCZ est√£o nos pa√≠ses da Europa Central e Oriental, como Ucr√Ęnia, R√ļssia, Bielorr√ļssia, Eslov√°quia, Rep√ļblica Tcheca e Rep√ļblica Tcheca. S√©rvia / Montenegro, e est√° se espalhando rapidamente para o Oriente M√©dio. O Win32 / Delf.QCZ est√° entre as 8 principais amea√ßas cibern√©ticas em Israel, enquanto come√ßou a se espalhar na regi√£o da √Āsia-Pac√≠fico, Tail√Ęndia e Mal√°sia.

Espalhando o Win32 / Delf.QCZ no Facebook em todo o mundo Com base nas estrat√©gias de engenharia social, os designers de malware recorrem √†s m√≠dias sociais para espalhar c√≥digo malicioso. Por exemplo, o Trojan, chamado Koobface, √© particularmente prejudicial e usa a penetra√ß√£o para espalh√°-lo. Seu nome vem da rede social mais popular do Facebook. O principal objetivo de Trojan era inicialmente ganhar “aten√ß√£o” usando mensagens atraentes nas p√°ginas de m√≠dia social.

Assim, um software malicioso criou uma botnet, uma rede de “zumbis” de computador que pode ser controlada por controle remoto pelo invasor.

O uso de antivírus é considerado necessário, pois protege o computador e o sistema do usuário em qualquer disseminação hábil de malware.

√Č por isso que a ESET fornece pequenas dicas para os usu√°rios permanecerem nas m√≠dias sociais:

– Sempre use produtos antiv√≠rus de alta qualidade – Tenha cuidado quando o bate-papo parecer suspeito: por exemplo, quando o idioma usado no bate-papo n√£o for ingl√™s – Evite clicar em links suspeitos – Ajuste as op√ß√Ķes de seguran√ßa e privacidade nas redes sociais e fa√ßa amizade apenas com quem realmente conhece – Muitos aplicativos maliciosos podem ser ativados obtendo acesso a informa√ß√Ķes confidenciais.

Fonte: http://pcnea.blogspot.com