Duas prisÔes por chantagem e estupro regularmente

A Diretoria de Processamento de Crimes Cibernéticos entrou com um processo contra (2) indivíduos, no contexto da investigação de um processo criminal, que envolvia estupro e violação contínuos de dados pessoais. estupro por crime

A Diretoria de acusação de crimes cibernéticos investigou um caso de estupro contínuo e violação de dados pessoais e um processo regular foi registrado contra um cidadão de 26 anos e outro cidadão, usuårio de um site de rede social, cujos detalhes estão sendo investigados.

Em particular, a investigação do caso começou depois que um cidadão de 26 anos se queixou à Diretoria do Ministério do Crime Cibernético, por seu estupro contínuo, sob a ameaça de publicação na Internet de suas fotos pessoais, que estavam na posse de um dos autores acima.

Segundo a denĂșncia, a jovem de 26 anos, hĂĄ cerca de dois anos, estava conversando por meio de mensagens em um site de rede social, com um usuĂĄrio desconhecido da Internet, que a convenceu a enviar suas fotos pessoais atravĂ©s de outro site. ApĂłs um curto perĂ­odo de tempo, as opçÔes acima desativaram os perfis mantidos nos dois sites.

A jovem de 26 anos, em seguida, contatou a queixosa através da mídia social, informou-a de que ela tinha as fotos mencionadas e a forçou a fazer sexo com ele, ameaçando divulgar as fotos para seus parentes. O paciente sucumbiu às ameaças do agressor acima e foi forçado a manter relaçÔes sexuais contínuas, com a pessoa de 26 anos, mas também com o segundo cidadão desconhecido.

Os rĂ©us foram levados ao conhecimento do MinistĂ©rio PĂșblico competente e uma investigação preliminar foi ordenada, no Ăąmbito da qual foi realizada uma pesquisa policial e digital pela Internet dos dados e dados do caso. Como resultado, o homem de 26 anos foi identificado e sua casa foi localizada.

Na manhã de 22-10-2015, uma investigação formal foi realizada na casa do jovem de 26 anos e ele foi identificado como a pessoa que havia realizado as açÔes acima.

Durante a pesquisa, dois (2) laptops e um disco rĂ­gido externo foram encontrados e confiscados.

A evidĂȘncia digital apreendida serĂĄ enviada Ă  Diretoria de Pesquisa Forense para os testes laboratoriais apropriados.

O processo de um procedimento regular, que foi formado, serĂĄ submetido ao MinistĂ©rio PĂșblico competente. A Diretoria de Promotoria do Crime CibernĂ©tico continua suas investigaçÔes para localizar e descobrir as identidades do outro cidadĂŁo.

Lembra-se que os cidadãos podem entrar em contato, anonimamente ou com a marca, a Diretoria de Processos Cibernéticos, a fim de fornecer informaçÔes ou relatar atos ou atividades ilegais ou repreensíveis realizadas pela Internet, com os seguintes detalhes de contato:

  • Telefones: 111 88

  • Enviando um e-mail para: [email protected]
  • AtravĂ©s do aplicativo para telefones inteligentes com sistema operacional ios-android: CYBERKID

  • Via Twitter “SOS Cyber ​​Alert Line”: @cyberalertGR.