DIE PANGEA pela localização de sites sobre tráfico de drogas

A Diretoria de Processos Cibern√©ticos participou de uma Empresa Internacional coordenada pela Interpol, com o codinome “PANGEA”, para localizar sites para o tr√°fico ilegal e a venda de produtos farmac√™uticos.pils PANGEA PANGEA PANGEA

Foi elaborado um processo para um site que promovia ilegalmente drogas perigosas para a sa√ļde p√ļblica.

Juntamente com a operação da PANGEA, foi aberto um processo para dois sites que vendiam drogas ilegalmente, sem nenhuma informação sobre sua preparação.

Houve queixas anteriores sobre a origem e os efeitos colaterais de consumi-los

Recorde-se que, no início de junho, foi aberto um processo contra um proprietário de uma empresa sediada na Irlanda, que traficava um medicamento não aprovado.

A Diretoria de Processos Cibern√©ticos da Pol√≠cia Hel√™nica entrou com a√ß√Ķes judiciais regulares contra tr√™s (3) sites, que estavam promovendo ilegalmente medicamentos farmac√™uticos perigosos para a Sa√ļde P√ļblica, para os quais houve queixas e reclama√ß√Ķes relevantes sobre sua origem e origem. .

Em particular, a Diretoria do Minist√©rio da Cibercriminalidade participou ativamente durante o per√≠odo de 10 a 16 de junho de 2015 na opera√ß√£o internacional “PANGEA” coordenada pela Interpol, que dizia respeito √† detec√ß√£o de sites nos quais as drogas ilegais s√£o traficadas e vendidas.

A opera√ß√£o da PANGEA envolveu 236 departamentos de pol√≠cia, alf√Ęndega e sa√ļde de um total de 115 pa√≠ses, e 5.907 sites foram pesquisados, dos quais 2.414 foram desativados. Al√©m disso, das pesquisas realizadas em todo o mundo, 149.623 pacotes foram inspecionados e 50.068 pacotes foram confiscados.

Além disso, foram realizadas 429 buscas domiciliares, nas quais 156 pessoas foram presas e 176 mandados de prisão. Um total de 20.709.886 remédios foram apreendidos, com um valor total de $ 81.060.037.

Inicialmente, do lado grego, foi investigado um caso de tráfico e descarte ilegal, via Internet, de uma preparação farmacêutica não aprovada (consulte o nosso Comunicado à imprensa relevante de 06-06-2015). Uma ação foi movida contra o proprietário da empresa, com sede na Irlanda, com base no proprietário da Agência Nacional de Medicamentos (EOF), por tráfico, distribuição e venda regulares pela Internet.

Além disso, houve o envolvimento de um site, por meio do qual drogas ilícitas, on-line, produtos farmacêuticos e drogas estavam disponíveis e vendidas.

Os detalhes da investiga√ß√£o foram levados ao conhecimento do Minist√©rio P√ļblico de Atenas, que emitiu uma ordem do procurador relevante. A Comiss√£o Nacional de Telecomunica√ß√Ķes e Correios foi ent√£o informada sobre a atividade ilegal deste site, que tomou medidas para impedir o acesso ao seu conte√ļdo.

Paralelamente ao International Business “PANGEA”, a Diretoria de Processamento de Crimes Cibern√©ticos entrou com um segundo caso contra mais dois sites.

Uma alega√ß√£o foi feita pela Panhellenic Pharmaceutical Association, segundo a qual nesses sites era poss√≠vel comprar drogas ilegais sem receita m√©dica, para as quais n√£o havia informa√ß√Ķes sobre sua origem ou suas f√°bricas. Al√©m disso, havia s√©rias d√ļvidas quanto √† sua autenticidade e seguran√ßa, colocando a sa√ļde p√ļblica em s√©rio risco.

O exposto acima foi levado ao conhecimento do Minist√©rio P√ļblico de Atenas, que emitiu uma ordem do procurador relevante. Ap√≥s sua execu√ß√£o, os provedores de servi√ßos de internet gregos competentes foram informados sobre a atividade ilegal dos endere√ßos de email acima, chamados para impedir o acesso (bloqueio) de seus assinantes a eles.

Os casos arquivados em todos os casos serão submetidos à Procuradoria de Atenas.

Recorde-se que os cidad√£os podem entrar em contato, anonimamente ou com a marca, com a Diretoria de Processamento de Crimes Cibern√©ticos, a fim de fornecer informa√ß√Ķes ou relatar atos ou atividades ilegais ou repreens√≠veis realizadas pela Internet, com os seguintes detalhes de contato:

  • Telefones: 111 88

  • Atrav√©s do aplicativo para smartphones com iOS – sistema operacional Android: CYBERKID

  • Via Twitter “SOS Cyber ‚Äč‚ÄčAlert Line”: @cyberalertGR