Desmontagem de circuitos de pornografia infantil

A polĂ­cia de Thessaloniki, Volos, Larissa e Naoussa prendeu quatro homens que estavam distribuindo fotos “pornográficas” eletrĂ´nicas de menores e atĂ© bebĂŞs.

O Serviço de PolĂ­cia Financeira e MinistĂ©rio PĂşblico, no contexto de combate ao fenĂ´meno do tráfico de material de pornografia infantil pela Internet, visou operações policiais em SalĂ´nica, Volos, Larissa e Naoussa e entrou com uma ação contra a “pornografia”. <…>

Quatro crianças de quatro anos de idade com 20, 55, 35 e 28 anos, duas delas em Volos e Naoussa, foram presas em procedimento espontâneo. Em particular, após uma investigação realizada por policiais especializados da Sub-Diretoria de Processamento de Crimes Cibernéticos, descobriu-se que os usuários da Internet circulavam pornografia infantil na Internet por meio do programa de pesquisa e análise TLO especializado.

Durante a pesquisa on-line, entre outras coisas, foi encontrado no site de rede social FACEBOOK, um perfil de um usuário grego com pseudônimo, no qual várias fotos foram postadas com crianças seminuas e nuas, com idade estimada em menos de 4 anos. Imediatamente e por meio de um canal de comunicação especial, desenvolvido com a empresa FACEBOOK, foram solicitados os traços eletrônicos do referido usuário. A resposta ao pedido foi imediata da empresa americana e, após uma análise dos rastros eletrônicos disputados, realizada por oficiais especializados da promotoria de crimes cibernéticos, a identidade do usuário emergiu.

A polícia em equipamentos anti-motim invadiu uma manifestação na sexta-feira, removendo centenas de manifestantes por caminhão. A polícia em equipamentos anti-motim atacou uma manifestação na sexta-feira, removendo centenas de manifestantes em caminhão. A polícia em equipamentos anti-motim atacou uma manifestação na sexta-feira, removendo centenas de manifestantes por caminhão. 55.000) arquivos digitais (imagens e vídeos) com pornografia infantil muito difícil. Os casos arquivados foram submetidos à Procuradoria local, enquanto as provas digitais foram enviadas à Diretoria de Investigações Criminológicas.

Fonte: http://fimotro.blogspot.com