Coronavírus e Apple reduzem estimativas de vendas para o primeiro trimestre de 2020

A Apple revisou para baixo suas previsões de vendas para o primeiro trimestre de 2020, que terminará em 31 de março. Como já anunciado há algumas semanas, quando os resultados financiados em 2019 foram anunciados, as vendas para o trimestre atual serão afetadas negativamente pela epidemia de Coronavírus (especialmente aquelas relacionadas aos iPhones).

Já em janeiro, as estimativas para o primeiro trimestre de 2020 foram elaboradas levando em consideração as possíveis conseqüências da propagação do vírus. O Colosso de Cupertino tinha vendas esperadas entre 63 e 67 bilhões de dólares mas os resultados reais podem ser mais baixos devido a uma produção iniciada em um ritmo mais lento do que o esperado. Em uma nota enviada aos investidores, a Apple diz: “nossas previsões trimestrais refletiam as melhores informações disponíveis à medida que as publicávamos e nossas melhores estimativas da taxa de retorno ao trabalho após o final da prorrogação do feriado do Ano Novo Chinês, em 10 de fevereiro. O retorno às condições normais de trabalho é mais lento que o esperado. Como resultado, não esperamos cumprir as estimativas que fornecemos para o trimestre de março “.

O que influenciará o desempenho financeiro do gigante tecnológico será – antes de tudo – a disponibilidade limitada do iPhone o que pode não ser suficiente para atender à demanda global existente. Embora a maioria das fábricas que montam iPhones estejam localizadas fora da área de Wuhan e tenham reaberto, as taxas de produção são mais baixas do que o esperado.

Segundo, provavelmente registrará uma queda na demanda por produtos da Apple no mercado chinês devido ao fechamento das lojas da Apple no país do dragão. No entanto, algumas lojas estão reiniciando seus negócios. Os efeitos negativos do vírus podem afetar não apenas as finanças de Cupertino, mas também todos os gigantes tecnológicos de todos os campos, não apenas os smartphones.

A Apple oferecerá mais detalhes sobre a situação em abril, quando anunciar os resultados financiados no último trimestre. A nota finalmente tranquiliza os investidores, apontando que a empresa continua sólida e forte e que é uma crise temporária. “Fora das fronteiras chinesas, a demanda dos consumidores por nossos produtos e serviços permaneceu forte e alinhada com nossas expectativas. Continuamos sendo uma empresa sólida e forte, essa interrupção de nossas atividades é apenas temporáriaEscreve Tim Cook.

A gigante californiana acabou de terminar um trimestre recorde com as vendas do iPhone voltando a crescer. Agora, à luz de todos esses fatores, resta saber qual será a resposta de Wall Street às declarações da Apple.

Artigos Relacionados

Back to top button