Comunicação em emergências

Ap√≥s os atentados de Boston, foram relatados problemas na rede de telefonia m√≥vel, alguns atribu√≠dos a uma interrup√ß√£o deliberada das conex√Ķes de telecomunica√ß√Ķes, a fim de evitar atentados √† dist√Ęncia.

No entanto, a incapacidade de fazer chamadas causou p√Ęnico, j√° que muitos tentaram em v√£o entrar em contato. <‚Ķ>

com seus próprios, a fim de descobrir se eles estavam bem.

Em emergências, existem certas medidas que podemos tomar em relação à comunicação. Leia o que são… РEvitamos chamadas desnecessárias, para não contribuir para sobrecarregar a rede.

– Preferimos enviar SMS a partir de chamadas. Uma empresa de telecomunica√ß√Ķes dos EUA recomenda enviar mensagens de texto por chamadas de voz, pois isso causa menos carregamento na rede.

– Utilizamos aplicativos como o Twitter ou o Facebook Messenger, pois n√£o est√£o limitados a um protocolo de comunica√ß√£o, como linhas telef√īnicas.

Se estamos no local do incidente, ent√£o:

– Enviamos e-mails, publicamos informa√ß√Ķes no Facebook e no Twitter, pois isso garante que mais pessoas os vejam e n√£o faremos chamadas desnecess√°rias para informar cada um individualmente.

РUma idéia inteligente pode ser alterar a mensagem em nosso chamador pessoal. Dessa forma, garantimos que, mesmo que o sinal seja interrompido e alguém tente ligar para nós, eles ouvirão a mensagem que gravamos.

– Fazemos o necess√°rio para evitar desperdi√ßar a bateria do celular: desligamos as conex√Ķes sem fio, como wifi e Bluetooth, diminu√≠mos – se pudermos – a ilumina√ß√£o da tela etc.