Computador-rob√ī pontua competi√ß√Ķes

92E09AED80D0BDBE1AD7375627629B98 > Os professores devem estar ansiosos – porque devem estar felizes – ou n√£o eles ter√£o menos trabalho, gra√ßas a um software de computador que se compromete a corrigir e classificar as competi√ß√Ķes online dos alunos por conta pr√≥pria.

De fato, a correção automática inclui a exigente lição de redação Рrelatório sobre um tópico.

A plataforma EdX sem fins lucrativos criada por universidades americanas<…>

Harvard, MIT e Califórnia РBerkeley, para oferecer cursos on-line a qualquer pessoa interessada no mundo, acabam de lançar um sistema que libera um tempo valioso para o ensino.

Em breve, o software de avaliação automática estará disponível gratuitamente na Internet para qualquer instituição educacional que desejar usá-lo.

O programa, de acordo com o New York Times, usa inteligência artificial para classificar a escrita, que pode ser não apenas respostas curtas a perguntas, mas também ensaios.

Em vez de dar o teste ao professor e esperar alguns dias ou semanas para que o aluno veja suas notas, graças ao novo programa, assim que o aluno envia o teste on-line eletronicamente, ele imediatamente vê sua nota depois de escrevê-la. avaliados sem demora. Se a nota não for satisfatória, o programa permitirá que o aluno tente novamente melhorar seu desempenho e, assim, novamente em tempo recorde para ver sua nova nota.

O software “aprende” a avaliar atrav√©s da experi√™ncia humana. Na primeira fase, os professores competentes avaliam a reda√ß√£o e os ensaios-relat√≥rios e, em seguida, o programa, com a ajuda de v√°rias t√©cnicas de intelig√™ncia artificial, se auto-educa, para que agora possa avaliar os testes por conta pr√≥pria.

Espera-se que o novo servi√ßo reavive o debate na comunidade educacional internacionalmente sobre se √© desej√°vel e confi√°vel que um computador edite ensaios – relat√≥rios e n√£o apenas testes em que as respostas √†s escolhas podem ser “sim” – “n√£o” ou “correto”. – “erro”. Embora a corre√ß√£o autom√°tica desses testes de m√ļltipla escolha j√° tenha sido aceita, o mesmo n√£o se aplica aos testes de intelig√™ncia artificial, que ainda √© considerado um “tabu” para muitos professores.

O engenheiro el√©trico Anad Agarkaval, presidente da plataforma EdX, argumenta que o software de corre√ß√£o autom√°tica √© uma ferramenta pedag√≥gica √ļtil que ajudar√° os alunos a escrever relat√≥rios melhores – ensaios, porque eles poder√£o reescrever o texto v√°rias vezes para melhor√°-lo. eles imediatamente v√™em se conseguiram uma nota melhor.

Diferentemente do sistema tradicional de aulas, ele disse, o novo sistema eletr√īnico “permite que os alunos aprendam muito melhor gra√ßas ao feedback imediato que recebem do computador”.

Por outro lado, professores céticos insistem que um sistema automático de inteligência artificial nunca será capaz de substituir verdadeiramente um professor vivo. Indicativamente, o pesquisador do MIT Les Perelman cita o exemplo típico de redação de ensaios deliberadamente tolos Рrelatórios que conseguiram enganar o software e obter notas muito boas.

Um grupo de professores (sob o nome eloquente “Profissionais contra a pontua√ß√£o mec√Ęnica dos testes dos alunos”) j√° come√ßou a circular na Internet um apelo contra o software de corre√ß√£o autom√°tica, j√° tendo coletado pelo menos 2.000 assinaturas, inclusive.

Mas a ambiciosa plataforma EdX, onde 12 universidades já oferecem aulas on-line, está otimista de que seu controverso software será amplamente adotado no ensino médio e superior. Os proponentes do software afirmam que o programa abordará gradualmente a capacidade de avaliar e classificar um verdadeiro professor.

O princ√≠pio da tecnologia de avalia√ß√£o autom√°tica (mec√Ęnica) tem suas ra√≠zes nos anos 60 e na cria√ß√£o dos ent√£o grandes computadores. Algumas empresas est√£o agora oferecendo programas de treinamento comercial relacionados, embora n√£o no n√≠vel EdX.

Duas outras plataformas de e-learning, também criadas por consórcios internacionais de universidades, Coursera e Udacity, também defenderam esses sistemas de avaliação automatizados. O motivo é prático.

Esses cursos on-line atraem dezenas de milhares de estudantes de todas as idades de v√°rios pa√≠ses (incluindo a Gr√©cia), que s√£o fascinados pela perspectiva de assistir a uma “aula” de uma renomada universidade estrangeira √† dist√Ęncia.

√Č humanamente imposs√≠vel para um professor avaliar tantos testes que est√£o sendo coletados diariamente na plataforma on-line de todo o mundo, para que a ajuda do computador pare√ßa uma via de m√£o √ļnica.

Fonte: protothema.gr