Com a ajuda da computação em nuvem, um funcionário do Google calculou 31 trilhões de dígitos de p

Um funcionário do Google do Japão estabeleceu um novo recorde mundial para o número de dígitos que ele calculou. Emma Haruka Iwao, que trabalha como consultora para desenvolvedores de nuvem do Google, contou 31.415.926.535.897 dígitos, quebrando o recorde anterior de 22.459.157.718.361 dígitos alcançados em 2016.

Embora Emma Haruka Iwao tenha usado o mesmo programa que o detentor do registro anterior para calcular os dígitos do número π, sua vantagem foi o uso do mecanismo de computador do Google, baseado no armazenamento e gerenciamento de dados na nuvem. Os 31 trilhões de dígitos de π foram calculados por 25 máquinas virtuais em 121 dias.

Em contrapartida, o detentor do registro anterior, Peter Trueb, usava apenas um computador rápido, equipado com doze discos rígidos de 6 TB, para que pudesse lidar com a enorme quantidade de dados gerados durante o processo. Foram necessários apenas 105 dias para que os cálculos fossem concluídos, mas todos os dígitos não foram suficientes para manter o recorde mundial.

Emma Haruka Iwao pode se gabar de ter contado mais 9 trilhões de dígitos, mas é improvável que esse número tenha algum uso real. Por exemplo, a NASA usa apenas 15 dígitos do número π para enviar mísseis ao espaço, e medir a circunferência visível do universo com uma pessoa precisaria de apenas 40 dígitos.

O Google postou uma postagem detalhada em seu blog explicando a matemática por trás do cálculo dos dígitos. Além disso, se quisermos ver os 31 trilhões de dígitos, precisamos ler a postagem do Google que explica o processo que precisamos seguir.

Fonte