Co-fundador do Facebook sugere dissolvĂȘ-lo

Em um artigo escrito pelo New York Times, um dos co-fundadores do Facebook pediu que a rede social fosse dissolvida. Chris Hughes, que ajudou Mark Zuckerberg a lançar o Facebook hĂĄ 15 anos atravĂ©s de Harvard, diz que a Federal Trade Commission deveria parar de usar as plataformas WhatsApp, Instagram e Facebook para criar mais concorrĂȘncia. aplicativos de mĂ­dia social e de mensagens.

Facebook

Hughes cita como argumento financeiro que o Facebook se tornou um monopĂłlio e que a concorrĂȘncia Ă© muito limitada, efetivamente interrompendo a inovação.

É impossĂ­vel para os usuĂĄrios recorrerem a uma rede social alternativa porque nĂŁo existem concorrentes sĂ©rios.

Hughes relata que nenhuma nova rede social foi lançada desde 2011 e que 84% dos gastos com publicidade em mídia social são coletados diretamente pelo Facebook.

Mas o problema com o Facebook vai alĂ©m das finanças, de acordo com Hughes. Os algoritmos do Feed de notĂ­cias da plataforma ditam o conteĂșdo que milhĂ”es de pessoas veem todos os dias. As regras para o conteĂșdo usado tambĂ©m determinam o que Ă© considerado discurso de Ăłdio. Ele tambĂ©m diz que nĂŁo hĂĄ supervisĂŁo democrĂĄtica dos processos do Facebook.

A propriedade de Zuckerberg da maioria das açÔes do Facebook significa que nĂŁo hĂĄ controle interno do poder do atual CEO e, Ă© claro, como todos sabemos, nĂŁo existe uma agĂȘncia governamental dedicada a supervisionar uma empresa como o Facebook.

Hughes relata:

A influĂȘncia de Mark Ă© chocante e estĂĄ muito alĂ©m da influĂȘncia de qualquer outra pessoa no setor privado ou no governo. Ele controla trĂȘs grandes plataformas de comunicação – Facebook, Instagram e WhatsApp – usadas por bilhĂ”es de pessoas todos os dias.

Somente Mark pode decidir como configurar os algoritmos do Facebook para determinar o que os usuĂĄrios veem em seus Feeds de NotĂ­cias, quais configuraçÔes de privacidade eles podem usar e quais mensagens serĂŁo entregues. Ele define as regras de como distinguir a retĂłrica do discurso de Ăłdio, a violĂȘncia na discussĂŁo ou um simples ataque verbal e pode optar por fechar um concorrente adquirindo, bloqueando ou copiando.

Mark é uma boa pessoa, mas estou bravo com ele porque seu foco no desenvolvimento o levou a sacrificar a segurança e a cortesia por cliques.

Juntamente com a divisĂŁo da empresa, o co-fundador do Facebook estĂĄ pedindo aos Estados Unidos a criação de uma agĂȘncia governamental dedicada Ă  regulamentação de empresas de tecnologia como o Facebook. Hughes diz que essa organização deve ser encarregada de proteger a privacidade das pessoas, mas tambĂ©m estabelecer diretrizes sobre como o Facebook e cada Facebook podem funcionar, semelhante aos regulamentos da UE. o GDPR.

Com sua publicação, que vale a pena ler na Ă­ntegra, diz-se que Hughes se alia a um nĂșmero crescente de legisladores que buscam a dissolução do Facebook. Vale ressaltar que a senadora Elizabeth Warren (D-MA) declarou que dissolverĂĄ gostos do Facebook se for eleita presidente em 2020.