Ciência é género feminino, Campanha da UE para mulheres investigadoras

A Comissão Europeia lançou recentemente uma campanha para incentivar as mulheres a seguir uma carreira científica. As mulheres representam mais de 50% dos estudantes da UE e 45% dos doutorandos, mas representam apenas um terço dos cientistas que seguem uma carreira de pesquisa. Além disso, as doutoradas do sexo feminino ainda são minoria em tecnologia e construção.

A campanha de três anos tem como objetivo atrair adolescentes para estudar ciências, tecnologia, engenharia e matemática, além de estudantes do sexo feminino a seguirem carreiras de pesquisa.

Ciência é género feminino, Campanha da UE para mulheres investigadoras

Os jovens tomam decisões críticas de carreira, geralmente entre 13 e 17 anos, e a orientação, na ciência ou não, geralmente ocorre no contexto da educação. Por esse motivo, a primeira parte da campanha é voltada para adolescentes do ensino médio com o slogan “Ciência: é coisa de menina”. Como a UE precisa de um milhão de pesquisadores adicionais até 2020, a segunda fase terá como objetivo incentivar as alunas a seguir uma carreira na ciência.

A campanha desafiará os estereótipos prevalecentes sobre a ciência e mostrará meninas e mulheres jovens que a ciência é agradável e pode estar ligada a grandes oportunidades. Pesquisa e inovação são essenciais para encontrar soluções específicas para problemas comuns, como segurança de alimentos e energia, meio ambiente e mudanças climáticas ou melhores cuidados de saúde. As mulheres cientistas de sucesso servirão como modelos na mídia e em eventos especiais.

O comissário Maire Geoghegan-Quinn, responsável pela pesquisa, inovação e ciência, disse: “Esta campanha mostrará às mulheres e meninas que a ciência não é apenas uma questão de homens mais velhos em camisetas brancas. A ciência oferece grandes oportunidades de carreira e permite um corte real para beneficiar a sociedade e o nosso futuro. ”

Fonte: www.ekt.grFoto: crédito