CDT: somos monitorados por anĂșncios com sons de alta frequĂȘncia

O CDT (Centro de Democracia e Tecnologia) alertou a FTC (Federal Trade Commission) para lançar anĂșncios que incorporam ĂĄudio de alta frequĂȘncia e violam a privacidade dos usuĂĄrios.espionagem CDT

De acordo com a reclamação oficial (PDF) apresentada pelo CDT, anunciantes como SilverPush, Drawbridge e Flurry desenvolvem e distribuem anĂșncios de alta frequĂȘncia nos dispositivos exibidos.

O CDT afirma que esses sons ultrassÎnicos detectam espaço para outros dispositivos, como telefones celulares, tablets, televisÔes, computadores e dispositivos de vestir, vinculando sua presença a um cookie no navegador, a um endereço IP e indiretamente ao usuårio.

Sempre que o proprietĂĄrio do dispositivo abre uma pĂĄgina que exibe esses anĂșncios, a rede de anunciantes pode reconhecĂȘ-lo com base nas “impressĂ”es digitais” do dispositivo que sĂŁo registradas em seus bancos de dados. Obviamente, os traços de visitas anteriores de outros dispositivos marcados por sons de ultrassom tambĂ©m estĂŁo presentes nos dados coletados.

A tecnologia é bastante questionåvel, pois permite que os anunciantes monitorem os usuårios, mesmo que não desejem ser monitorados. Além disso, a pråtica não inclui opçÔes que os usuårios possam usar para se proteger.

O CDT diz que, desde abril de 2015, anĂșncios com software de detecção por ultra-som e SilverPush (SDK) foram integrados em 67 aplicativos mĂłveis, permitindo que a empresa monitore 18 milhĂ”es de smartphones e um nĂșmero desconhecido de dispositivos prĂłximos.

A FTC estĂĄ examinando a reclamação do CDT e espera-se que faça um anĂșncio oficial nos prĂłximos dias.