Caso de 60 anos contra a pornografia infantil na Internet pela Internet

A Diretoria de Processos Cibernéticos investigou, no contexto de uma operação internacional da Internet, um caso de pornografia infantil e representaçÔes pornogråficos de menores por ordem em tempo real, via internet, e foi apresentado um caso contra um estrangeiro de 60 anos de idade.

Acusado de pornografia infantil e pornografia infantil pela Internet pornografia infantil na Internet

A Diretoria de Processamento de Crimes CibernĂ©ticos da PolĂ­cia HelĂȘnica, no contexto de uma operação internacional, identificou o envolvimento de um estrangeiro de 60 anos e entrou com uma ação regular contra ele por pornografia de menores via Internet e representaçÔes pornogrĂĄficas de menores.

Em particular, a investigação do caso começou apĂłs o uso adequado e a anĂĄlise dos dados da informação, realizada pela Diretoria do MinistĂ©rio da Criminalidade CibernĂ©tica, segundo a qual um detentor de e-mail conversava com outros usuĂĄrios da Internet sobre o pagamento em dinheiro, em troca ou por a transmissĂŁo ao vivo de crianças que praticam atos sexuais ou a possibilidade de conhecĂȘ-las com crianças, a fim de realizar um ato inofensivo contra elas.

Os dados da investigação foram levados ao conhecimento do MinistĂ©rio PĂșblico de Primeira InstĂąncia de Atenas e uma ordem e o Parlamento relevantes do Conselho de Conduta de Atenas foram emitidos, a fim de levantar o sigilo das comunicaçÔes. A partir do uso dos dados da investigação, emergiu o envolvimento do estrangeiro de 60 anos no caso.

Em setembro, uma equipe de policiais da Diretoria de Processamento do Crime Cibernético foi para o endereço em que o garoto de 60 anos trabalhava, onde uma investigação no local revelou que ele estava trabalhando e vivendo permanentemente no exterior em um país europeu.

As autoridades competentes do país europeu foram então informadas, diretamente através da cooperação policial, a fim de tomar todas as açÔes necessårias, conforme apropriado.

A pesquisa também descobriu que, entre 23/12/2011 e 30/03/2015, o homem de 60 anos fez duzentas e oitenta e quatro (284) transaçÔes nas Filipinas, que diziam respeito à transmissão ao vivo de crianças que se entregavam. em atos sexuais ou na possibilidade de encontrå-lo com crianças para conseguir um ato inofensivo contra elas.

O processo de um procedimento regular foi submetido ao MinistĂ©rio PĂșblico competente.

A Diretoria de Processamento de Cibercrimes continua suas pesquisas on-line direcionadas, no contexto de operaçÔes e operaçÔes internacionais, para abordar e combater a pornografia infantil on-line.

Recorde-se que os cidadãos podem entrar em contato, anonimamente ou com a marca, com a Diretoria de Processamento de Crimes Cibernéticos, a fim de fornecer informaçÔes ou relatar atos ou atividades ilegais ou repreensíveis realizadas pela Internet, com os seguintes detalhes de contato:

  • Telefones: 11188

  • Enviando email para: [email protected]

  • AtravĂ©s do aplicativo para smartphones: CYBERKID

  • Via twitter: @CyberAlertGR