BlackBerry: o começo do fim ou o fim do começo?

Não é mais um segredo que a Research In Motion tenha perdido sua antiga posição de liderança no panteão das empresas de smartphones.

Além do ligeiro aumento nas vendas, devido ao aumento paralelo no já crescente mercado de smartphones, o mercado BlackBerry está mostrando uma diminuição significativa de sua participação em comparação com os correspondentes dispositivos iPhone e Android,

de 18,7% para 11,7% no terceiro trimestre de 2011.

Mas os problemas com a RIM não param por aí. Após o grave problema com os sistemas BlackBerry, que levou a avarias óbvias em usuários em todo o mundo, houve várias queixas e processos contra a empresa.

Certamente, a pergunta permanece para alguns sobre como é possível que, com tanto desenvolvimento de iPhones, as pessoas ainda estejam usando dispositivos BlackBerry?

A resposta tem três partes:

A primeira raz√£o √© o teclado. √Č a √ļnica empresa que continua a produzir dispositivos decentes de teclado e, embora a tecnologia da tela de toque tenha subido v√°rias etapas em rela√ß√£o ao passado, existem muitos usu√°rios que ainda preferem usar o teclado cl√°ssico.

A segunda razão é a segurança. O BlackBerry é claramente um dos dispositivos mais seguros, porque os usuários que o usam principalmente não o compram como gadgets divertidos, como iPhones, mas como ferramentas de trabalho; portanto, eles não instalam nenhum aplicativo ou jogo encontrado na frente deles que possa vir de malware fonte.

A terceira e mais importante razão é a estabilidade corporativa. O BlackBerry, ainda hoje, é a primeira escolha dos administradores de sistemas de TI quando se trata de uso corporativo. O gerenciamento de e-mails em conjunto com a alta segurança faz dos dispositivos BlackBerry a primeira escolha para executivos e profissionais de negócios.

Portanto, se algu√©m pensa que o fim do BlackBerry chegou, deve pensar novamente. Afinal, 70 milh√Ķes de usu√°rios provam o contr√°rio.