Avaliação do Samsung Galaxy A7 2018, um rival feroz do Redmi da Xiaomi

O Galaxy A7 2018 √© o novo smartphone Android de gama m√©dia da Samsung. Representa um novo curso para a empresa nesse segmento, com boas especifica√ß√Ķes t√©cnicas propostas a um pre√ßo competitivo. Os tempos parecem distantes – embora apenas alguns meses se passaram – do Galaxy A8 2018 proposto a 529 euros com a mesma plataforma de hardware id√™ntica. O avan√ßo cont√≠nuo da Huawei e da Xiaomi imp√īs uma mudan√ßa de estrat√©gia e, portanto, aqui est√° um dispositivo 349 euros pode realmente ter a sua opini√£o.

Tela e c√Ęmera s√£o, sem d√ļvida, os pontos fortes deste Galaxy A7 2018. De fato, nessa faixa de pre√ßo, √© dif√≠cil encontrar uma tela em outros produtos. AMOLED, para n√£o mencionar como √© o primeiro smartphone Samsung para ser equipado com tr√™s sensores fotogr√°ficos na parte de tr√°s. As performances s√£o menos convincentes do que, por exemplo, o Xiaomi Redmi Note 5, que por sua vez √© mais baixo em outras √°reas, mas custa menos. Em suma, a empresa sul-coreana parece disposta a retornar √† posi√ß√£o, mesmo na faixa intermedi√°ria.

Boa exibi√ß√£o de n√≠vel, c√Ęmera divertida

A frente é amplamente ocupada pela tela Super AMOLED de 6 polegadas com uma resolução de 1.080 x 2.220. Pode ser visto muito bem em ambientes externos Рgraças ao excelente brilho e ao tratamento oleofóbico eficaz do vidro Рpossui bons contrastes e uma reprodução de cores convincente. No entanto, é possível controlar o equilíbrio da faixa de cores via software, com quatro modos: tela adaptável, cinema OLED, foto AMOLED e base.

Pessoalmente, sempre escolhi o modo de tela adapt√°vel, que permite que a tela otimize automaticamente a faixa de cores, a satura√ß√£o e a nitidez com base no conte√ļdo que voc√™ est√° visualizando. Os √Ęngulos de vis√£o s√£o bons, mas n√£o excelentes, em geral, no entanto, um painel que convence, no entanto, n√£o √© t√£o comum encontrar nessa faixa de pre√ßo.

Discurso semelhante para o setor fotogr√°fico. Pela primeira vez, a Samsung integrou tr√™s sensores na parte traseira: os principais 24 megapixels e lentes com abertura f / 1.7; o secund√°rio de 5 megapixels e lente com abertura f / 2.2 para a profundidade de campo; a terceira c√Ęmera de 8 megapixels com lente grande angular de 120 ¬į. Poderia ser uma primeira prova do que veremos no Galaxy S10; de qualquer forma, a implementa√ß√£o feita pela empresa sul-coreana me convenceu.

O sensor principal garante boas fotografias durante o dia e √† noite. Nesta segunda √°rea, uma pequena perda de detalhes assume, mas nada transcendental, considerando a faixa de pre√ßo. O efeito cl√°ssico com o fundo desfocado convence gra√ßas √† presen√ßa do segundo sensor de 5 megapixels, enquanto a lente grande angular √© realmente divertida de usar. √Ä noite, sofre um pouco mais do que o de 24 megapixels, mas nas laterais n√£o h√° distor√ß√£o e a possibilidade de fotografar – por exemplo – um monumento sem precisar ir embora √© sempre √ļtil.

O desempenho da c√Ęmera frontal de 24 megapixels tamb√©m √© bom, que por sinal tamb√©m √© auxiliado por um flash LED real. Os v√≠deos s√£o visualmente convincentes, enquanto o √°udio capturado parece um pouco cavernoso. Eles podem ser gravados com resolu√ß√£o de at√© 4K a 30 qps com muita estabiliza√ß√£o eletr√īnica. H√° tamb√©m o modo de c√Ęmera lenta, que no entanto p√°ra na resolu√ß√£o HD a 120 qps.

Desempenho para melhorar, design diferente da multid√£o

O mecanismo do Galaxy A7 2018 √© o processador Exynos 7885, combinado com 4 Gigabyte de RAM e 64 Gigabyte de mem√≥ria (expans√≠vel via micro-SD). √Č exatamente a mesma plataforma de hardware do Galaxy A8 2018 e, assim como naquele modelo, n√£o me convenceu completamente. O smartphone, em geral, apresenta bem-estar fluido e r√°pido, mas eu achei muito devagar, em alguns casos, mesmo em momentos de uso normal, sem coloc√°-lo sob estresse.

Tela 6 polegadas Super AMOLED, 1080 x 2220, 411 ppi, 18.5: 9
SoC Exynos 7885 octa-core (Cortex-A73 de 2 √ó 2,2 GHz e Cortex-A53 de 6 √ó 1,6 GHz)
RAM 4GB
GPU Mali G-71
Armazenamento 64 GB não expansível
C√Ęmera traseira Triplo, 24 MP f / 1.7 + 5 MP f / 2.2 + 8 MP f / 2.4 grande angular 120 ¬į, flash LED, grava√ß√£o de v√≠deo 4K 30 fps
C√Ęmera frontal 24 MP f / 2.2, grava√ß√£o de v√≠deo em Full HD 60 fps
Segurança Reconhecimento facial, sensor biométrico
Bateria 3.300 mAh
recarregar Micro USB
Conectividade Dual-SIM, Bluetooth 5.0, Wi-Fi ac de banda dupla, GPS A-GLONASS BDS, NFC, r√°dio FM
redes LTE cat.6
dimens√Ķes 159,8 x 76,8 x 7,5 mm
Peso 168 gramas
Sistema operacional Android 8.0 Oreo personalizado com o Samsung Experience
cores Azul, preto, dourado
Preço 349 euros

Acredito que seja uma discuss√£o relacionada √† otimiza√ß√£o, na qual √© muito poss√≠vel intervir via software. Afinal, apenas ointerface gr√°fica propriet√°ria n√£o ajuda nesse sentido, sobrecarregando a experi√™ncia do usu√°rio com o Android (no Oreo vers√£o 8.0). Por outro lado, no entanto, a Samsung Experience garante todos os recursos adicionais que aprendemos agora – aplicativos e personaliza√ß√Ķes propriet√°rios – que muitas vezes fazem a diferen√ßa.

De qualquer forma, apesar de uma otimiza√ß√£o revis√°vel, a autonomia n√£o √© afetada, pelo contr√°rio. A bateria de 3.300 mAh, com o meu uso habitual (misturado entre LTE e Wi-Fi, 2 contas de email, centenas de notifica√ß√Ķes de redes sociais e aplicativos de mensagens instant√Ęneas, mais de 2 horas de chamadas telef√īnicas), Quase sempre chegava a 4 horas de tela em compara√ß√£o com 26/27 horas de dist√Ęncia da tomada. Um bom resultado, portanto, com um √ļnico aspecto negativo: a presen√ßa da porta Micro USB em vez de USB-C.

Também gostei da escolha de focar em um design diferente da multidão, sem entalhes. Os painéis frontais estão lá, mesmo que não sejam enormes e, de qualquer forma, ajudam na aderência. O smartphone não é escorregadio, difícil de usá-lo com uma mão, mas, graças ao vidro do corpo, parece muito sólido. Coloração azul realmente muito bonita que você vê retratada em fotos, mas também está à venda em preto e dourado.

Os bot√Ķes (pot√™ncia e volume) podem ser alcan√ßados perfeitamente com os dedos, e aqui devemos lembrar uma escolha construtiva da Samsung. De fato, a empresa inseriu o sensor de impress√£o digital no bot√£o liga / desliga, como aconteceu at√© recentemente na Sony. O posicionamento √© realmente inteligente, porque √© natural colocar o dedo ali, mas eu achei a digitaliza√ß√£o nem sempre precisa e r√°pida. Existe o reconhecimento do rosto, mesmo que n√£o tenha evolu√≠do como o Face ID, que tudo funciona bem.

Conclus√Ķes: quem deve compr√°-lo?

Apesar do pre√ßo de 349 euros, O Galaxy A7 2018 j√° pode ser comprado na Amazon por menos de ‚ā¨ 300. A Samsung finalmente oferece um smartphone verdadeiramente competitivo nessa faixa, depois de posicionar a faixa Galaxy A no passado em n√ļmeros muito altos (j√° fizemos o exemplo do Galaxy A8 2018). Esse produto pode ser facilmente reproduzido com os v√°rios Redmi Note 5 Pro da Xiaomi e Mate 20 Lite da Huawei, apenas para citar alguns, com a vantagem de oferecer melhores telas e melhor desempenho fotogr√°fico.

Xiaomi mant√©m a vantagem estrat√©gica poder oferecer smartphones v√°lidos a pre√ßos ainda mais baixos, mas a deprecia√ß√£o do Galaxy A7 2018 tamb√©m pode ser lida nessa dire√ß√£o. √Č o dispositivo ideal para quem olha acima de tudo esses dois recursos (tela e c√Ęmera), no entanto, querendo ficar em torno de 300 euros. Se estas s√£o as condi√ß√Ķes pr√©vias para a nova pol√≠tica da Samsung, vamos nos preparar para uma batalha realmente emocionante no meio do caminho para 2019.