Aptoide contra o Google: “bloqueie nosso aplicativo”. O caso perante o antitruste europeu

Aptoide solicitou a intervenção deAntitruste europeu contra o Google, qual seria bloqueou a instalação de aplicativos da loja de aplicativos Aptoide. Segundo Aptoide, esse bloqueio constituiria uma ofensa como comportamento anticompetitivo.

Google de fato sinalizaria a aplicação de Aptoide como potencialmente perigosa através do serviço Play Protect, responsåvel por verificar os aplicativos instalados e relatar quaisquer problemas encontrados para o usuårio. O serviço também sinalizaria a aplicação do Aptoide, que, no entanto, dessa maneira veria a possibilidade de instalar aplicativos e, portanto, operar normalmente bloqueado.

No momento, não hå uma maneira fåcil de ignorar esse bloqueio, o que levou a empresa a registrar uma reclamação contra o Google. O sistema do Google verifica os aplicativos instalados e geralmente consegue detectar aplicativos maliciosos, mas, neste caso, parece que cometeu um erro.

A chave estĂĄ no fato de que o Aptoide nĂŁo oferece realmente a mesma segurança que outras lojas de aplicativos, como a prĂłpria Play Store ou as alternativas de marcas como Samsung ou Xiaomi: o conteĂșdo presente no Aptoide, de fato, eles tambĂ©m incluem conteĂșdo enviado por usuĂĄrios sem nenhum tipo de controle ou filtro. Apenas esse recurso levou o aplicativo a se tornar famoso pela disponibilidade de aplicaçÔes adulteradas (“rachado”), mas tambĂ©m Ă© a base do bloqueio do Google: sem filtros, nĂŁo hĂĄ segurança.

A capacidade de instalar aplicativos à vontade, no entanto, sempre foi uma das prerrogativas do Android e o sistema operacional construiu parte de seu sucesso precisamente na extrema liberdade que garantiu até agora.

Não hå alegaçÔes econÎmicas conhecidas feitas pela Aptoide para compensar os danos que teriam sido causados, conforme relatado pela Wccftech.