Apple: vendas do iPhone caem 20% na China e as da Huawei sobem

De acordo com dados estatĂ­sticos publicados pela empresa de pesquisa IDC, os iPhones se registraram na China uma queda de 19,9% nas vendas no Ășltimo trimestre de 2018 comparado com o mesmo perĂ­odo do ano anterior. Uma perda que jĂĄ havia sido divulgada pela empresa Cupertino, que concorreu a cobertura ao baixar os preços de seus smartphones.

Especificamente, o relatĂłrio mostra que 11,8 milhĂ”es de unidades foram enviadas em comparação com 14,8 milhĂ”es em 2017 detendo uma participação de mercado de 11,5%. As causas sĂŁo encontradas – como sempre – na desaceleração do ciclo de substituição, principalmente devido Ă  falta de inovação real em novos produtos e a preços cada vez mais altos. A tudo isso se acrescenta a feroz concorrĂȘncia do produtor local Huawei, que tem algo para sorrir.

Mercado de smartphones IDC China

CrĂ©dito de imagem – IDC

De fato, o gigante de Shenzhen alcançou o topo do ranking com um aumento de 23,3% conquistando 29% de todo o mercado. A Xiaomi também caiu (-34,9%) em quinto lugar atrås da Apple, enquanto a Oppo e a Vivo permanecem quase eståveis, com um crescimento de 1,5% e 3,1%, respectivamente. Em geral, no entanto, vendas de smartphones na China sofreram uma queda de 9,7% com cerca de 103 milhÔes de unidades vendidas.

Esses são dados que não fazem nada além de confirmar o momento crítico pelo qual o mercado de smartphones estå passando. A própria Apple destacou que o volume de negócios decorrente da venda dos iPhones estå realmente diminuindo com uma perda de 15%. Embora sempre a IDC tenha apresentado uma queda anual de 4,9% para as unidades embarcadas globalmente.

Nesse contexto, a Apple terĂĄ que encontrar uma maneira de reviver suas fortunas, nĂŁo apenas limitando o aumento descontrolado de preços, mas tambĂ©m – e acima de tudo – trazendo novas tecnologias para o campo. Um passo que em 2019 pode ser ainda mais difĂ­cil devido a do atraso acumulado pela empresa Cupertino na ĂĄrea 5G.