Apple: TensÔes entre Japão e Coréia do Sul podem causar problemas de fornecimento

Enquanto, por um lado, o G20 de Osaka levou a uma trĂ©gua na guerra comercial entre os Estados Unidos e a China, por outro lado se intensificaram as tensĂ”es entre o JapĂŁo e a CorĂ©ia do Sul. A nova diatribe poderia ter impacto negativo na Apple e causar problemas de suprimento para a prĂłxima geração de iPhones. Segundo a agĂȘncia de notĂ­cias Reuters, o JapĂŁo restringirĂĄ as exportaçÔes para a CorĂ©ia do Sul a partir de 4 de julho materiais usados ​​para a produção de displays e chips para smartphones.

Os materiais a serem restringidos seriam poliimida fluorada, usada para peneiras, e fluoreto de hidrogĂȘnio (HF), usado como gĂĄs condicionador na produção de semicondutores. Nessa data, os exportadores japoneses deveriam solicitar permissĂŁo para exportar esses suprimentos para clientes sul-coreanos. Esse processo de autorização leva atĂ© 90 dias. Atualmente, no entanto, esses materiais recebem “tratamento preferencial” do governo japonĂȘs.

O Japão é o principal produtor desses materiais. Ao limitar sua exportação, serå difícil para os fabricantes de componentes de smartphones encontrar fornecedores alternativos. Isso pode ter um impacto potencial na Samsung e LG, as duas empresas sul-coreanas que produzem componentes para iPhones, como, por exemplo, displays OLED. Isso explica por que as tensÔes entre os dois países podem causar problemas para a Apple.

A possĂ­vel limitação do JapĂŁo decorre da intensificação da disputa apĂłs uma decisĂŁo da Suprema Corte da CorĂ©ia do Sul – em outubro passado – que estabeleceu que o Nippon Steel japonĂȘs deve indenizar cidadĂŁos sul-coreanos que foram forçados a trabalhar forçados Durante a Segunda Guerra Mundial. Uma decisĂŁo considerada “impensĂĄvel” pelo JapĂŁo que afirma que o problema foi resolvido em 1965, quando os dois paĂ­ses restabeleceram os laços diplomĂĄticos.

Se a Samsung e a LG nĂŁo receberem matĂ©rias-primas suficientes para a produção dos painĂ©is, a gigante californiana pode nĂŁo ter Ăłtimas alternativas com o Japan Display – Ă  beira da falĂȘncia – que ficou para trĂĄs na produção de telas com tecnologia OLED. Um anĂșncio oficial do governo japonĂȘs deve chegar ainda hoje. Vamos ver como essa histĂłria vai evoluir!