Apple: Qualcomm se recusou a vender os chips para os iPhones de 2018

A batalha legal entre Apple e Qualcomm continua. Jeff Williams, diretor de operaçÔes da empresa Cupertino, testemunhou ontem perante um juiz da ComissĂŁo Federal de ComĂ©rcio dos Estados Unidos (FTC) afirmando que, para a Ășltima geração de iPhones, eles foram forçados a usar os modems 4G-LTE da Intel porque a empresa de San Diego se recusou a vender seus prĂłprios.

Uma escolha, segundo Williams, que desacelerarĂĄ o processo que levarĂĄ a Apple a mudar para a nova rede 5G. De fato, enquanto a Qualcomm jĂĄ possui o modem que suporta o novo padrĂŁo de rede e, portanto, – pelo menos nos Estados Unidos – todos os principais fornecedores de smartphones Android terĂŁo um dispositivo 5G atĂ© 2019, A Apple ficarĂĄ atrasada no mercado porque a Intel nĂŁo planeja fabricar um modem 5G antes do final de 2020.

AlĂ©m disso, afirma-se que A Apple gostaria de continuar a colaboração mas a Qualcomm – que fornece os chips para os antigos iPhones – recusou desde que os dois começaram a guerra nos tribunais, em 2017, por motivos de licenciamento e violação de patentes. Por outro lado, argumenta-se que os US $ 7,50 pagos por cada iPhone lançado no mercado sĂŁo altos demais. De acordo com o COO, de fato, o nĂșmero correto seria de US $ 1,50 – ou 5% do valor de cada modem.

A FTC acusa a Qualcomm de concorrĂȘncia desleal e monopĂłlio dos chips, forçando clientes como a Apple a nĂŁo ter outros fornecedores e cobrar taxas de licença excessivas por sua tecnologialevando a um consequente aumento no preço dos smartphones. A empresa de San Diego tem, obviamente, uma opiniĂŁo diferente, que em setembro – atravĂ©s do diretor financeiro George George – ele disse que ficaria feliz em voltar a colaborar com a Apple para fazer o iPhone 5G.

Uma ação que continuarĂĄ ocupando as pĂĄginas dos jornais com as duas empresas que lançam acusaçÔes e contra-acusaçÔes e que levam o assunto aos tribunais internacionais, como a Qualcomm fez na China e na Alemanha. De qualquer maneira, Ă© o caso clĂĄssico em que todos perdemos. Qualcomm que perderĂĄ a receita que resultaria da venda de seus chips para a Apple, e a Ășltima forçada a usar modems com desempenho inferior. AlĂ©m do fato de que ambos terĂŁo de arcar com honorĂĄrios legais significativos.