Apple pensa em cobrar indução sem hardware adicional do iPhone

Os pr√≥ximos iPhones podem ser equipados com carregamento por indu√ß√£o e sem a necessidade de implementar hardware adicional dentro deles. A suposi√ß√£o √© baseada na patente registrada pela empresa Cupertino no American Patent Office na √ļltima quinta-feira.

O sistema projetado pela Apple envolve o uso de duas bobinas, uma dedicada à transmissão de energia e a outra que atua como um receptor. Esta segunda bobina pode ser a de um dispositivo de áudio ou háptico já presente no smartphone.

14520 10124 151008 Indutivo l

A bobina no lado do iPhone pode funcionar de dois modos, a saber, para carregamento por indu√ß√£o e para o qual foi projetada, mas tamb√©m existe um terceiro modo que permite o uso simult√Ęneo da bobina. Tudo isso pode ocorrer atrav√©s do uso de diferentes frequ√™ncias, capazes de enviar o sinal correto para a bobina que, interpretando sua for√ßa indutiva, possibilita o estado correto.

Obviamente, um sistema desse tipo requer a criação de uma estação de acoplamento capaz de tocar em todos os pontos quentes do iPhone, onde estão o microfone e o alto-falante, por exemplo. No entanto, permanece um limite importante, a eficiência energética.

A carga de indu√ß√£o projetada pela empresa est√° estritamente vinculada ao tamanho, forma, dist√Ęncia e resist√™ncia das bobinas, que s√£o particularmente pequenas nos dispositivos. Por enquanto, no entanto, n√£o h√° datas ou planos de lan√ßamento, portanto a Apple ter√° tempo de sobra para refinar a tecnologia e garantir resultados aceit√°veis ‚Äč‚Äčde cobran√ßa.