Apple e Samsung sitiadas por marcas chinesas

Os fabricantes chineses continuam a roubar terreno no mundo dos smartphones. Huawei, Oppo e Vivo eles abrem espaço entre as cinco marcas mais importantes no terceiro trimestre de 2016, de acordo com os resultados da Strategy Analytics, enquanto os líderes Samsung e Apple veem sua participação no mercado diminuir.

A queda na Apple já havia sido anunciada pela própria empresa nos últimos dias e coincide aproximadamente com Pesquisas da Strategy Analytics: cerca de 3 milhões de iPhones a menos e uma participação de mercado que cai de 13,6 para 12,1%. Para a Samsung, no entanto, a queda se deve em grande parte a débâcle do Galaxy Note, que também pesou bastante nos lucros declarados pela empresa.

Remessas globais de fornecedores de smartphones (milhões de unidades) Q3 ’15 Q3 ’16
Samsung 83,8 75,3
maçã 48,0 45,5
Huawei 26,7 33,6
OPPO 9.0 21,6
Eu vivo 9,8 18,3
Outras 176,9 181,1
Total 354,2 375,4
Participação no mercado global de fornecedores de smartphones (%) Q3 ’15 Q3 ’16
Samsung 23,7% 20,1%
maçã 13,6% 12,1%
Huawei 7,5% 9,0%
OPPO 2,5% 5,8%
Eu vivo 2,8% 4,9%
Outras 49,9% 48,2%
Total 100,0% 100,0%
Crescimento total: ano a ano (%) 9,5% 6,0%

Então, se os dois gigantes caírem toda a indústria continua a crescer mesmo que não no ritmo frenético dos últimos anos. De fato, o terceiro trimestre de 2016 marca + 6%, mas o crescimento pode ser atribuído a marcas que apenas alguns anos atrás seriam desconhecidas – e algumas ainda são desconhecidas do público ocidental.

Lançado Oppo U3 Phablet

Huawei desacelerou: no terceiro trimestre (terceiro trimestre) de 2015, essa marca cresceu 64%, um ano depois, 26%. Um fenômeno bastante normal, que no entanto permitiu à empresa consolidar sua participação de mercado de 8 a 9%.

Os concorrentes mais fortes da Huawei têm nomes como Oppo, Vivo ou LeEco, as marcas que venderam mais smartphones de acordo com as descobertas do Strategy Analytics. O primeiro desses três apresentou a beleza de 21,6 milhões de smartphones no período considerado, um recorde real que permitiu à empresa se posicionar firmemente na quarta posição, com crescimento de 140%. A Vivo chega pela primeira vez no top 5, com uma participação de mercado global de 5%: um resultado admirável, considerando que opera fora da China somente desde 2014.

Talvez seja ainda mais notável, finalmente, que as outras marcas famosas não tenham conseguido entrar no top 5 do Strategy Analytics, acabando sendo relegadas ao grande grupo de perseguidores rotulado como “outros”. Um grupo que inclui Xiaomi, Lenovo (com Moto), LG, Asus ou HTC.

Artigos Relacionados

Back to top button