Apple e iPhone com telas OLED, o BOE chinĂȘs poderia ser o jogo

Apple parece querer reduzir sua dependĂȘncia da Samsung sobre o fornecimento de painĂ©is OLED para futuros iPhones. O fabricante sul-coreano fornece 90% das telas usadas nos recentes iPhone 11 Pro e iPhone 11 Pro Max. Os 10% restantes sĂŁo da LG Display. De acordo com um relatĂłrio que vem da CorĂ©ia do Sul, o Colosso de Cupertino terceirizarĂĄ parte do suprimento para a empresa chinesa BOE.

Para a prĂłxima geração de iPhones, O BOE deve fornecer cerca de 45 milhĂ”es de telas OLED. Enquanto isso, 26 milhĂ”es de unidades seriam da LG Display e 150 milhĂ”es da Samsung. Um nĂșmero que permanece alto, mas estĂĄ caindo em comparação com os 230 milhĂ”es de painĂ©is enviados este ano de Seul para Cupertino. Dessa forma, a empresa liderada por Tim Cook seria capaz de reduzir gradualmente sua dependĂȘncia de produtores individuais.

A indiscrição ecoa as que vazaram neste verĂŁo, nas quais foi alegado que a Apple estava certificando os displays produzidos pela BOE com o objetivo de substituir os da Samsung. Aparentemente, a empresa chinesa – que jĂĄ fornece painĂ©is LCD para iPad e MacBook – teria passado nos testes necessĂĄrios, ganhando parte do suprimento.

No entanto, esses nĂșmeros sugerem que a gigante californiana estĂĄ finalmente pronta para adotar displays OLED em toda a prĂłxima geração de iPhones. O Ășnico que ainda integra um painel LCD deve ser o sucessor do iPhone SE.