Android superar√° o iOS como receita gerada na loja

A guerra entre os líderes do setor no mercado de software móvel, Google e Apple, também passa por suas respectivas lojas de aplicativos. A Apple sempre teve a maior rotatividade de compras de usuários na App Store. No entanto, esta situação pode mudar muito em breve. Até 2017, o valor das lojas Android poderá exceder o rival histórico em termos de ganhos.

A análise foi realizada pela empresa App Annie, especializada na coleta e interpretação de dados analíticos e de participação de mercado. Os dados sublinham como ultrapassar até o final do ano é devido à soma da loja oficial Google (Play Store) e de terceiros como as oferecidas pelos fabricantes.

jpg app store
Loja de aplicativos

Racioc√≠nio em termos de n√ļmeros, em 2017 a Apple √© esperado mantenha o registro como uma √ļnica loja com receita esperada de US $ 40 bilh√Ķes. A Play Store ficaria em segundo lugar com 21 bilh√Ķes e seguiria os 20 bilh√Ķes gerados por todas as outras lojas Android.

Atualmente, a soma de lojas de terceiros movimentou US $ 10 bilh√Ķes no Android. Esse n√ļmero deve dobrar nos pr√≥ximos anos. O motivo √© muito simples e √© a enorme participa√ß√£o no mercado Android. Somente o sistema operacional m√≥vel da Mountain View pode contar com mais de 80% do mercado, com fortes penetra√ß√Ķes no BRIC e nos mercados emergentes, pa√≠ses como China, √ćndia e Brasil sedentos de tecnologia.

loja de aplicativos loja de jogos
Loja de aplicativos do Google

De qualquer forma, de acordo com as an√°lises da App Annie realizadas em cinco anos, o mercado gerado por aplicativos m√≥veis tem um futuro muito pr√≥spero pela frente. At√© 2021, as lojas de aplicativos m√≥veis gerar√£o receita superior a US $ 139 bilh√Ķes. Segundo estimativas, a Apple sozinha deve ser capaz de coletar 60 bilh√Ķes. A parte restante, 79 bilh√Ķes, ser√° dividida entre a Play Store e todas as outras lojas.