Amazon terminou a guerra com Hachette

Amazon e Hachette, a quarta maior editora de livros dos Estados Unidos, disseram que resolveram suas diferenças e chegaram a um acordo privado sobre disputas sobre o preço de e-books e livros regulares. O acordo não foi divulgado, mas o New York Times relata que a Hachette poderá estabelecer seus próprios preços em seus livros.

O acordo entrará em vigor no início de 2015 e a Hachette será responsável por definir seus próprios preços, ao passo que haverá maiores benefícios quando definir preços melhores para os consumidores.

As divergências começaram em maio, quando a Amazon quis uma fatia maior dos lucros da parceria e vendeu os livros da Hachette a preços mais baixos. A editora, por outro lado, insistia em estabelecer seus próprios preços para seus próprios livros. Como resultado, a Amazon começou a remover os livros de Hachette, incluindo JK Rowling, autor de Harry Potter.

A controvérsia aumentou com a Amazon anunciando que não acha que a disputa será resolvida tão cedo. A Amazon também alegou que os autores obtêm mais lucro quando os livros são vendidos mais baratos porque eles vendem mais. O confronto continuou por muitos meses, com os dois lados adicionando combustível ao fogo.

Por fim, o CEO do Michael Hachette Book Group Michael Pietsch afirmou em comunicado que o acordo com um dos maiores parceiros é muito importante. A Amazon, por sua vez, comentou que o acordo plurianual oferece incentivos financeiros à Hachette para oferecer aos seus leitores livros mais baratos, além de beneficiar os autores.

Amazon-hachette-570

Fonte