AI: Como pode ajudar a impedir a transmiss√£o do mosquito?

mosquitoso mosquitos √© um dos insetos mais irritantes, mas tamb√©m perigosos. Por que eles s√£o perigosos? Porque eles podem transmitir doen√ßas graves aos seres humanos, como mal√°ria, dengue ou zika v√≠rus. De acordo com o co-fundador da Microsoft Bill Gates, mosquitos matam mais pessoas todos os dias do que tubar√Ķes matam em um s√©culo.

Um relatório de Yale mostrou que mudança climática vai piorar o problema. Portanto, sistemas de detecção precoce devem ser criados para proteger as pessoas.

O Instituto de Pesquisa e Tecnologia de Produtos Agrícolas (IRTA) da Catalunha, Espanha, utiliza tecnologias como inteligência artificial (IA), sensores e satélites para automatizar o processo de captura de mosquitos. O objetivo é classificá-los de acordo com gênero, gênero, idade e probabilidade de infectar pessoas.

Armadilhas não são uma nova técnica de controle.

No entanto, de acordo com um pesquisador do Centro de Pesquisa em Sa√ļde Animal, esses procedimentos s√£o demorados e caros. Al√©m disso, a classifica√ß√£o dos mosquitos requer uma vasta experi√™ncia e pesquisadores especializados.

Por isso, a IRTA decidiu adot√°-lo Sistema Vectrack, financiado pelo programa Horizonte 2020 da UE.

Os primeiros testes de captura est√£o sendo realizados pelo Servi√ßo de Sa√ļde P√ļblica de Barcelona (ASPB), que monitora os mosquitos no ambiente urbano do Mediterr√Ęneo.

Vectrack foi desenvolvido por Irideon, uma empresa espanhol-alemã com sede na Espanha. O sistema Vectrack permite que os pesquisadores combinem procedimentos tradicionais de amostragem com técnicas de sensoriamento remoto e modelagem.

As armadilhas s√£o semelhantes √†s geralmente usadas nesses casos. Nesse sistema, no entanto, eles s√£o usados sensores optoeletr√īnicos, que permitem contagem e classifica√ß√£o remotas e automatizadas de mosquitos.

O pesquisador Carles Aranda diz que as armadilhas atraem mosquitos porque os dispositivos “emitem di√≥xido de carbono e depois colocam amostras dentro para que n√£o escapem”.

Os sensores tamb√©m s√£o capazes de coletar dados sobre temperatura e umidade ambiente onde est√° a armadilha Essencialmente, √© poss√≠vel a transforma√ß√£o do estado morfol√≥gico, fisiol√≥gico e cin√©tico dos mosquitos em uma “impress√£o digital do inseto”.

Vantagens

O uso deste sistema com sensores √© muito √ļtil para a an√°lise de amostras. Segundo os especialistas, √© muito mais eficaz do que fotos ou v√≠deos de armadilhas.

Além disso, os sensores Vectrack pode ser instalado em quase qualquer lugar do mundo, pois são compatíveis com vários protocolos de comunicação (tecnologias 2G, 3G, 4G, Wi-Fi, LPWAN NB-IoT e LoRA e IoT).

As informa√ß√Ķes coletadas s√£o enviadas para nuvem e s√£o analisados ‚Äč‚Äčpor algoritmos. Em seguida, √© processado com base em algumas informa√ß√Ķes geogr√°ficas.

Através dos procedimentos acima, pesquisadores podem desenvolver mapas de previsão de risco em tempo real. Os mapas podem ajudar as autoridades a prevenir doenças e limitar uma epidemia em tempo hábil.

Os sensores optoeletr√īnicos foram usados ‚Äč‚Äčnovamente e demonstraram ser muito eficazes na identifica√ß√£o da esp√©cie, sexo e idade dos mosquitos. Isso √© muito importante, porque os pesquisadores poder√£o descobrir quais mosquitos s√£o perigosos, mas tamb√©m identificar (atrav√©s do novo sistema) a √°rea em que est√£o localizados e a √°rea de onde eles v√™m.