Aaron Swartz, hacker e ativista dos direitos digitais, comete suicĂ­dio

Um dos hackers e ativistas polĂ­ticos mais carismĂĄticos dos direitos digitais, o americano Aaron Swartz, foi encontrado morto na sexta-feira em Nova York com apenas 26 anos de idade. Sua morte Ă© atribuĂ­da ao suicĂ­dio.

Aaron Swartz estå envolvido em programação desde tenra idade.

Aaron Swartz

Aos 14 anos, ele se tornou um de seus editores PadrĂŁo RSS (Resumo do site RDF), uma maneira de transmitir informaçÔes de um site, geralmente notĂ­cias ou anĂșncios de novas postagens de blog, de maneira rĂĄpida e fĂĄcil para outras pĂĄginas ou aplicativos (organização).

Mais tarde, ele se envolveu ativamente na organização Creative Commons fundada pelo professor Larry Lessing e sua comunidade Reddit, do qual ele também foi co-fundador.

Aaron Swartz estudou em Stanford por um ano, mas desistiu e depois se dedicou à programação e ao ciberativismo político.

Em 2009, ele conseguiu baixar e distribuir gratuitamente na Internet cerca de 20% dos documentos dos tribunais federais registrados no banco de dados do PACER. Embora devessem formalmente ser livres, o PACER cobrou o acesso, mas Schwartz conseguiu disponibilizĂĄ-los ao pĂșblico em geral.

Logo depois, em 2011, quase secretamente colocando um laptop na rede do MIT, ele baixou do banco de dados JSTOR, que possui conteĂșdo de assinatura para centenas de revistas cientĂ­ficas, quatro milhĂ”es de posts, muitos dos quais tambĂ©m devem estar disponĂ­veis gratuitamente como propriedade comum.

As publicaçÔes foram divulgadas por ele na forma de um arquivo torrent na Internet, enfurecendo o MIT e o JSTOR. Schwartz foi preso, mas libertado sob fiança, mas foi acusado de fraude.

Ambos os casos colocam Schwartz no centro das atençÔes das autoridades americanas que lançaram uma investigação contra ele.

Aaron Swartz teve uma ação política significativa a favor dos direitos digitais e contra a intervenção do Estado, enquanto escrevia e distribuía com licenças suficientes. programas.

Segundo o autor e ativista Cory DoktrouSchwartz sofria de anos de depressĂŁo, problemas sobre os quais escrevera abertamente no passado.

no