A relação entre internet e casamento

61C24F3C1D7A71470000FC5827E03A20406 Resultados impressionantes da Universidade

Muitos afirmam que os videogames nos tornaram anti-sociais e que o Facebook nos levou à solidão. Então, como a Internet, esse poder estranho e indizível, leva a mais casamentos?

De fato, essa conclusão veio do trabalho de Adriana Bellou,<…>

Professor da Universidade de Montreal, no Canad√°, intitulado “O impacto da difus√£o da Internet nas taxas de casamento: evid√™ncias do mercado de banda larga” (“O impacto da expans√£o da Internet no n√ļmero de casamentos: dados do mercado da Internet”).

Bellou n√£o apenas encontrou uma correla√ß√£o entre o uso da Internet e o aumento no n√ļmero de casamentos, mas tamb√©m descobriu que mais pessoas com menos de 20 anos se casaram em diferentes √°reas depois de poderem fornecer servi√ßos de Internet, o que por si s√≥ cria rela√ß√£o causal entre os elementos.

Nos √ļltimos 20 anos, o acesso √† Internet aumentou significativamente em muitas √°reas, embora o n√ļmero de casamentos tenha diminu√≠do. De fato, a pesquisa mostrou que o n√ļmero de casamentos diminui desde a d√©cada de 1970, e Bellou descobriu que jovens com mais de 20 anos tinham menos probabilidade de se casar em 2000 do que em 1980, 1985, 1990 ou 1995.

Al√©m disso, se √°reas com residentes de alta renda fossem consideradas mais propensas a ter acesso √† Internet, isso poderia alterar os resultados da pesquisa quanto √† conclus√£o. Mulheres com renda mais alta s√£o o √ļnico grupo de mulheres com maior probabilidade de se casar hoje do que em 1970.

No entanto, Bellou descobriu que a dissemina√ß√£o da Internet est√° diretamente ligada ao aumento do n√ļmero de casamentos entre brancos com mais de 20 anos e jovens de outros grupos √©tnicos. Sua pesquisa mostra que os casamentos aumentaram em m√©dia mais nos estados com um aumento maior no acesso √† Internet.

Portanto, embora haja menos casamentos por mil pessoas e mais oportunidades de acessar a Internet do que nunca, ainda é possível que o acesso à Internet possa levar a mais casamentos, obviamente porque ficou mais fácil encontrar um parceiro. via Web.

No entanto, em uma nota de rodapé de seu trabalho, Bellou esconde um pensamento chocante. A Internet torna o casamento melhor ou apenas mais eficaz? Aqui está a diferença!

Se a pesquisa de parceiros segmentados puder reunir pessoas que se encaixam melhor, √© prov√°vel que essas “correspond√™ncias” sejam mantidas. No entanto, se conhecer as pessoas se tornou mais f√°cil do que nunca, tanto que o div√≥rcio n√£o parece custar muito, isso pode significar que algu√©m est√° se casando de maneira muito mais imprudente do que antes. Neste √ļltimo caso, podemos esperar mais casamentos (em compara√ß√£o com a dissemina√ß√£o da Internet), mas tamb√©m devemos esperar uma chance maior de div√≥rcio.

Nunca se sabe se o impacto da dissemina√ß√£o da Internet ajudar√° a encontrar o √ļnico que apenas um deles est√° procurando ou se o presente que ele oferece √© fazer com que todos compartilhem as op√ß√Ķes ilimitadas dispon√≠veis. Ambos podem levar √† felicidade a longo prazo. Mas talvez este √ļltimo leve a tanta felicidade, atrav√©s da explos√£o do n√ļmero de div√≥rcios. Isso, por si s√≥, reverte a tend√™ncia predominante de que os div√≥rcios por mil pessoas ca√≠ram nos √ļltimos 30 anos.

A internet pode ter salvado a instituição do casamento, mas ainda há um longo caminho a ser destruído.