A NSA acompanha os presidentes franceses há dez anos

nsa

Os cidadãos da França ficarão furiosos com as recentes revelações do WikiLeaks sobre uma coleção de arquivos que mostram como NSA tem espionado as principais autoridades do país há pelo menos dez anos.

“O povo francês tem o direito de saber que seu governo eleito está sujeito a vigilância hostil por um país supostamente aliado. Os leitores franceses em breve serão totalmente informados pela mídia e por grandes revelações “, disse o fundador do WikiLeaks, Julian Assange.

Assim como no recente escândalo na Alemanha, onde a NSA assistia às negociações de Angela Merkel, o serviço dos EUA não hesitou em espionar o presidente da França.

O WikiLeaks divulgou documentos que mostram claramente que, nos últimos dez anos, três presidentes franceses foram alvo da NSA: Francois Hollande (2012-presente), Nicolas Sarkozy (2007-2012) e Jacques Chirac (2007-). 2005).

Embora em relação a vazamentos anteriores de empresas similares, desta vez ainda não haja informações suficientes sobre a ação da segurança americana, mas o interesse parece estar focado na crise econômica grega, nas relações dos países da União Europeia, em sua relação. França com a Alemanha e na crise econômica global.

O que parecia mais interessante para a NSA, no entanto, foram os esforços da França para controlar o Conselho de Segurança da ONU, onde é um dos cinco membros permanentes, junto com o Reino Unido, os Estados Unidos, a Rússia e a China.

A indignação e a raiva do governo francês são certas e serão seguidas de fortes comentários sobre o incidente em um futuro próximo. Obviamente, é provável que o problema seja silenciado em breve, como foi o caso na Alemanha, onde o governo interrompeu a pesquisa legal devido à falta de evidências substanciais e legais, mas também devido à cooperação com a NSA.