A Microsoft está excluindo um banco de dados de milhões de fotos

fotos

De acordo com um relatório do Financial Times, a Microsoft excluiu um banco de dados de 10 milhões de fotos, usadas para treinar os sistemas da empresa no reconhecimento de faces. Acredita-se que os sistemas treinados nessas fotografias sejam os utilizados pelas forças militares e policiais.

O banco de dados foi criado em 2016, usando 100.000 fotos de celebridades online. A Microsoft disse que o banco de dados não estava mais disponível, pois a pessoa responsável por criá-lo não estava mais conectada à empresa.

No ano passado, o presidente da Microsoft, Brad Smith, pediu ao Congresso dos EUA que tome medidas para regulamentar o uso de sistemas de reconhecimento facial, pois isso pode ter muitos efeitos negativos na sociedade.

A polícia da Califórnia pediu recentemente à Microsoft permissão para usar seus sistemas de reconhecimento de rosto em carros e câmeras corporais, mas a empresa se recusou a cumprir.

O enorme banco de dados, chamado MSCeleb, foi criado por fotos de pessoas famosas, encontradas online. O projeto Megapixels, usado para detectar fotos do banco de dados, afirma que a maioria das fotos pertence a atores americanos e ingleses, mas a empresa também utilizou imagens de pessoas expostas às mídias sociais devido à sua profissão.

Isso significa que as fotos incluíram artistas, jornalistas, músicos, ativistas, pesquisadores e escritores. Embora o banco de dados não esteja mais disponível na Microsoft, aqueles que fizeram o download de uma cópia ainda podem usá-lo. De acordo com Adam Harvey, que trabalhou no projeto Megapixels, os dados do banco de dados não podem simplesmente desaparecer quando o banco de dados é excluído, pois as cópias continuam sendo armazenadas nos discos rígidos dos usuários.