A Intel começa a testar o chip Spin Qubit: o pi & ugrave; pequeno para computação quùntica

Intel, precisamente sua divisĂŁo de pesquisa, deu novos passos no campo da computadores quĂąnticos, comunicando o inĂ­cio da fase de testes para sua lasca nomeado Spin Qubit.

Criado no escritĂłrio Intel D1D Fab no Oregon, baseia-se nas mesmas tĂ©cnicas de produção usadas hoje, resultado de 50 anos de atividade no setor, para chips tradicionais constituĂ­dos por silĂ­cio e transistores, mas, em vez dos Ășltimos componentes, a tecnologia quĂąntica prevĂȘ a adoção de qubit, ou “bits quĂąnticos”, constituĂ­dos por um Ășnico elĂ©tron, caracterizado por funciona muito alĂ©m dos simples estados 1-0 dos transistores de corrente conceito no qual a ciĂȘncia da computação moderna se baseia, oferecendo vĂĄrias variĂĄveis ​​operacionais que se traduzem em enorme poder computacional.

Atualmente, o Spin Qubit, o menor chip de computação quĂąntica fabricado pela Intel, Ă© menor que uma borracha para lĂĄpis, mas, idealmente, quando os processos de produção permitirem, ele poderĂĄ condensar atĂ© 1.500 qubits no diĂąmetro de um Ășnico cabelo humano.

Poucas especificaçÔes tĂ©cnicas divulgadas: nenhuma informação sobre a quantidade alcançada, Ă© feita referĂȘncia ao seu tamanho, que Ă© aproximadamente
50 nanĂŽmetros, a operação desses componentes requer temperaturas operacionais extremamente baixas, prĂłximas ao zero absoluto, ou seja, -273 C.; as atuais dimensĂ”es “generosas” do chip e as linhas claras que sĂŁo vistas sĂŁo principalmente necessĂĄrias para facilitar a conexĂŁo com o mundo exterior, deixando amplo espaço para encolher nos desenvolvimentos dos prĂłximos anos e dando a possibilidade de se concentrar em uma Ășnica unidade milhares ou atĂ© milhĂ”es de qubits.