A Índia está censurando 32 sites, incluindo o GitHub

github

A China é conhecida como a nação da “censura global da Internet”, e isso já foi comprovado muitas vezes, com o evento mais recente bloqueando o acesso ao Gmail em todo o país. Agora, parece que a vizinha Índia também queria implementar as mesmas medidas, mesmo em sites grandes como GitHub e Vimeo.

Na quarta-feira, a equipe indiana de resposta a emergências de computadores emitiu um comunicado proibindo os provedores de serviços de Internet e as operadoras de celular de bloquear o acesso a dezenas de sites populares sob as leis de censura. Isso foi anunciado por Pranesh Prakash, diretor do Centro de Internet e Sociedade, em Bangalore.

Trinta e dois sites, incluindo GitHub, PasteBin, Vimeo, Imgur, DailyMotion, foram banidos na Índia por ordem do Departamento de Telecomunicações (DoT).

A Vodafone, o segundo maior provedor de rede móvel da Índia (depois da Airtel), com mais de 173 milhões de clientes avaliados, e a BSNL, uma empresa estatal de telecomunicações com mais de 117 milhões de clientes, já bloquearam o acesso aos sites mencionados. No entanto, outras empresas de telecomunicações e ISPs ainda fornecem acesso a esses sites.

O governo indiano culpou sites por hospedar conteúdo contra o país, publicado por membros de uma organização terrorista chamada grupo Estado Islâmico, também conhecido como Isis.

O absurdo do caso é que, por um lado, o governo indiano está falando sobre liberdade na Internet no país e, por outro, está bloqueando o acesso a sites como o Github, que tem mais de 8 milhões de usuários em todo o mundo.